Tem financiamento imobiliário na Caixa? Banco anuncia pausa e descontos

Nesta segunda, 7, Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica comunicou que a instituição vai oferecer novamente a opção de suspender ou reduzir temporariamente as parcelas de financiamento imobiliário, por um período de até seis meses. Tudo que não for pago agora será cobrado depois, com acréscimo de juros.

Tem financiamento imobiliário na Caixa? Banco anuncia pausa e descontos
Tem financiamento imobiliário na Caixa? Banco anuncia pausa e descontos (Imagem: PhotoMIX Company/Pexels)

Esta decisão foi tomada em mais uma tentativa de atenuar os gastos das pessoas em meio a pandemia do coronavírus, disse o presidente do banco federal. A Caixa já havia feito algo parecido em 2020.

A redução temporária será de 25% a 74,99% no valor das prestações do financiamento e pode ser pedida pelos clientes através do aplicativo Habitação Caixa.

O prazo de redução será de seis meses para quem pediu desconto de até 25% no valor da parcela. Já para pedidos de descontos de 25% a 74,99% o prazo é de três meses.

Quem precisar de uma redução maior que 75% do valor da parcela, precisará apresentar comprovação em documentos da perda de renda e a Caixa irá avaliar o pedido.

Pausa das parcelas 

Guimarães comunicou também que a Caixa vai oferecer a pausa no pagamento das parcelas de financiamento imobiliário para clientes que são beneficiários do auxílio emergencial 2021 ou seguro-desemprego.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram

O prazo de suspensão é de seis meses. Ambos benefícios são pagos pela Caixa que possui os dados de todos os beneficiários.

As solicitações também podem ser realizados pelo app Habitação Caixa ou pelo número 0800 104 0104.

Juros serão cobrados 

É importante destacar que os valores que não forem pagos durante o período de pausa ou pagos parcialmente, entram no saldo devedor do contrato e serão diluídos no prazo restante.

A Caixa continuará cobrando juros, seguros e taxas sobre o saldo. Não terá um aumento no prazo total do financiamento. Guimarães afirma que quem utilizar a pausa o ou pagamento parcial, o “acréscimo (no valor da parcela) será muito pequeno e ao longo do tempo”.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.