Aposentados do INSS podem ganhar salário melhor com revisão da vida toda

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem solicitar a revisão do seu benefício. Desde que encontrem erro no cálculo de sua renda previdenciária, ou desejarem incluir novos dados. 

Aposentados do INSS podem ganhar salário melhor com revisão da vida toda
Aposentados do INSS podem ganhar salário melhor com revisão da vida toda(Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

A solicitação pode melhorar o valor mensal recebido, assim como quando essa correção é concedida aos beneficiários que têm direito à diferença retroativa do que não foi pago durante esse período. Nos casos de alguns segurados, esse valor pode chegar a R$ 1 milhão de reais.

O segurado tem o prazo de até dez anos, que começam a ser contados a partir do primeiro pagamento, para solicitar uma revisão do benefício. Seja no INSS ou na Justiça. 

Os especialistas recomendam o pedido de reanálise dentro dos primeiros cinco anos de pagamento, que é o prazo de pagamento dos retroativos.

Os processos para aprovação da revisão da vida toda será concluído ainda neste mês de junho. Na última semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) informou que está marcado o julgamento para reformular a concessão dos benefícios previdenciários.

De acordo com o informe, entre o próximo dia 4 e 11 a corte deverá validar se os aposentados e pensionistas receberão os retroativos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram

Revisão da vida toda

Essa revisão solicita que seja realizado todo o recálculo da aposentadoria, com a inclusão de  80% das maiores contribuições realizadas pelo trabalhador em moedas anteriores ao real, em vigor desde julho de 1994

A solicitação só pode ser feita na Justiça por aqueles que se aposentaram após a reforma da Previdência, em vigor desde 13 de novembro de 2019. A revisão não pode ser pedida porque o cálculo mudou.

Quem pode ter aumento no salário 

  • Ganhava salários altos antes de 1994
  • Ficou muito tempo sem contribuir para o INSS nos últimos 20 anos
  • Passou a pagar contribuições menores desde os anos 90

Meu INSS

O MEU INSS é a central de serviços para os segurados da Previdência disponível na internet por meio de aplicativo ou pelo site meu.inss.gov.br.

Após cadastrar uma senha, o usuário da plataforma terá acesso a quase todas as informações sobre as suas contribuições e benefícios.

Aqueles que já recebem uma renda paga pela Previdência, devem adquirir o hábito de utilizar o sistema para realizar a consulta ao extrato de pagamento.

Caso o segurado tenha alguma dúvida de acesso (site e aplicativo), gerar sua senha e aprender a solicitar serviços e benefícios, basta acessar https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/meu-inss/

O aplicativo foi criado para proporcionar mais facilidade para o cidadão nos benefícios previdenciários ou assistenciais. Pode ser acessado pela internet do seu computador ou pelo seu próprio telefone celular (Android e iOS). Por lá, estão disponíveis mais de 90 serviços oferecidos pelo órgão.

Caso o usuário ainda não seja cadastrado no Meu INSS, é preciso acessar o site acesso.gov.br e se inscrever. 

Essa mudança faz parte da ação do Governo para unificar os logins, portais e sites institucionais a fim de facilitar a vida do cidadão que busca os serviços públicos na internet.

A senha inicial do Meu INSS também pode ser obtida pelos sites dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú, Mercantil do Brasil, Santander, Sicoob, Sicredi. E diretamente nas agências de atendimento.

Caso o contribuinte ainda tenha dúvidas, pode ligar no telefone 135 e tirar todas elas.

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.