Vacinação da COVID-19 em professores: Veja estados que estão ofertando imunizantes

Pontos-chave
  • Professores e demais profissionais da educação pedem inclusão na campanha de vacinação contra a Covid-19;
  • Vários Estados brasileiros já se programaram para a imunização dos profissionais deste setor;
  • Vacinação deste grupo visa o retorno seguro às aulas presenciais.

A vacinação contra a Covid-19 no Brasil segue cumprindo o Plano Nacional de Imunização (PNI) elaborado pelo Ministério da Saúde. Embora o ritmo da imunização tenha diminuído devido à falta temporária de doses da vacina, mais de 10% da população brasileira já foi contemplada pelas duas doses do imunizante. 

Vacinação em professores: Veja estados que estão imunizando educadores
Vacinação em professores: Veja estados que estão imunizando educadores. (Imagem: Contar Soluções)

Este percentual corresponde a 21.214.582 pessoas, de acordo com a última atualização feita na terça-feira, 25. A primeira dose da vacina já foi aplicada em 42.991.742 pessoas em todas as unidades federativas brasileiras, incluindo o Distrito Federal, o que equivale a 20,30% da população. 

Desde o mês de janeiro de 2021, 64.206.324 imunizantes foram aplicados. Este número corresponde a ambas as doses da vacina.

Diante dos números e do cenário atual da pandemia que implica na terceira onda da Covid-19 em alguns Estados brasileiros, vários profissionais têm clamado pela inclusão no cronograma da campanha de vacinação contra a Covid-19

É o caso dos profissionais do setor da educação que pedem incessantemente pela imunização. O clamor tem sido feito em virtude da decisão de retomar as aulas presenciais em várias localidades pelo país. 

Neste sentido, alguns governos estaduais já têm se mobilizado para promover essa inclusão e amparar os educadores. É o caso de São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Distrito Federal e Minas Gerais. Veja a seguir a situação da vacinação em cada um deles!

São Paulo 

O Governo do Estado de São Paulo irá iniciar a vacinação contra a Covid-19 em professores que integrem a faixa etária de 18 a 46 anos de idade. Serão contemplados todos os profissionais que atuam nas escolas, mas que ainda não foram imunizados.

A ação tem o objetivo de possibilitar um retorno às aulas no segundo semestre de 2021 seguro. A imunização deste grupo está prevista para ocorrer entre o período de 21 a 31 de julho, lembrando que se trata da segunda fase de vacinação para este grupo.

A primeira aconteceu em 10 de abril, atingindo 350 mil profissionais da educação, mas que tinha até 49 anos. 

“O Governo de São Paulo foi o primeiro Estado do Brasil a iniciar a vacinação dos profissionais da Educação. Agora, vamos imunizar 100% dos professores e demais profissionais que atuam nas escolas, das redes estadual, municipal e particular do Estado de São Paulo”, destacou o Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares.

Santa Catarina

No Estado de Santa Catarina, a vacinação contra a Covid-19 em profissionais da educação teve início nesta quarta-feira, 26. Podem ser imunizados todos aqueles que atuam na área, sejam eles efetivos, contratados temporariamente ou terceirizados.

Os profissionais da educação que iniciaram a atividade no ramo após o primeiro período de cadastro, devem procurar a Secretaria Municipal de Educação do respectivo município santa catarinense ou a instituição na qual trabalha para se inscrever até a próxima sexta-feira, 28. 

O Governo do Estado de SC ainda definiu uma lista contendo a ordem de cada grupo prioritário para a vacinação dos profissionais da educação. Observe:

  • Grupo 1: Professores e auxiliares que atuam nas instituições de Educação Especial (Centro de Atendimento Educacional Especializado – CAESP);
  • Grupo 2: Professores, 2º professores e auxiliares e afins que atuam em sala de aula das creches com crianças de 0 a 3 anos de idade;
  • Grupo 3: Professores, 2º professores e auxiliares e afins em sala de aula da pré-escola, com crianças de 4 a 6 anos de idade;
  • Grupo 4: Profissionais que atuam na equipe técnica, administrativa e pedagógica e que atuam na execução do PlanConEdu na recepção de estudantes e comunidade em geral;
  • Grupo 5: Profissionais que atuam nas atividades de limpeza, alimentação, serviços gerais e similares;
  • Grupo 6: Professores, 2º professores e auxiliares e afins do ensino fundamental anos iniciais (ciclo de alfabetização 1° ao 3° anos);
  • Grupo 7: Professores, 2º professores e auxiliares e afins que atuam em sala de aula do ensino fundamental anos iniciais (4° e 5° anos);
  • Grupo 8: Professores, 2º professores e auxiliares e afins que atuam em sala de aula do ensino fundamental anos finais;
  • Grupo 9: Professores, 2º professores e auxiliares e afins que atuam em sala de aula do ensino médio;
  • Grupo 10: Professores, 2º professores e auxiliares e afins que atuam em sala de aula do ensino profissionalizante;
  • Grupo 11: Professores, 2º professores e auxiliares e afins que atuam em sala de aula do ensino superior;
  • Grupo 12: Trabalhadores da educação que atuam de forma presencial em outras áreas;
  • Grupo 13: Trabalhadores da educação que atuam em atividade remota, EAD ou similares.

Goiás

O governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado, comunicou que a vacinação contra a Covid-19 em professores deve começar ainda neste mês de maio. Os profissionais da educação serão a próxima categoria a ser imunizada visando a volta às aulas presenciais a partir do mês de julho. 

Na capital, Goiânia, a vacinação dos professores e demais profissionais da educação infantil da rede pública e privada começa nesta quinta-feira, 27. Serão contemplados os profissionais com idade a partir de 18 anos, que fizerem o agendamento do atendimento pelo aplicativo criado pelo município.

O grupo contemplado será composto por profissionais da educação que atuam em escolas do ensino público e privado, com exceção daqueles que prestam serviços em cursos profissionalizantes, escolinhas esportivas, de dança e afins. 

Distrito Federal

O Distrito Federal também se mobilizou para que a vacinação contra a Covid-19 chegue aos profissionais da educação.

Segundo o governador Ibaneis Rocha, a medida tem o intuito de assegurar o retorno das atividades presenciais nas creches a partir do mês de julho. As demais escolas públicas do DF devem voltar a funcionar presencialmente em agosto. 

O DF organizou um plano de vacinação contra a Covid-19, organizando a imunização destes profissionais em etapas da seguinte forma:

  • Educação Infantil;
  • Ensino Fundamental anos iniciais;
  • Ensino Fundamental anos finais;
  • Ensino Médio;
  • Ensino Superior.

Na oportunidade, a Secretaria de Educação do DF informou que os grupos de gestores das escolas públicas irão compor a primeira etapa do plano, tendo em vista que estão trabalhando presencialmente e permanentemente desde o início da pandemia.

No geral, a imunização destes profissionais acontecerá mediante convocação. Confira o esquema:

  • As escolas enviarão à Secretaria de Educação a lista com os nomes dos profissionais a serem vacinados.
  • A Secretaria de Educação enviará a lista, escola por escola, para a vacinação na UBS 1 do Guará, a depender da quantidade de vacinas postas à disposição pela Secretaria de Saúde.
  • A Secretaria de Educação avisará a escola no respectivo dia de vacinação. A escola avisará a seus profissionais o dia e horário que devem comparecer à UBS 1 do Guará para se vacinarem.
  • A Secretaria de Educação publicará nesta página todas as listas de vacinação do Plano de Vacinação dos Profissionais de Educação do Distrito Federal.

Minas Gerais

Embora ainda não tenha sido definida uma data específica para o início da vacinação dos profissionais da educação em Minas Gerais, a expectativa é para que ocorra em junho.

Até lá, algumas cidades mineiras já se mobilizaram para a inclusão deste grupo na campanha de vacinação.

É o caso da capital mineira, Belo Horizonte, que deu início à imunização dos professores e demais trabalhadores da educação infantil da rede pública e privada nesta quarta-feira, 26.

Vale ressaltar que esta fase da campanha também irá incluir pessoas em situação de rua e aquelas privadas de liberdade.

Para ter direito à imunização, os profissionais da educação de BH devem seguir estes critérios:

  • Ser trabalhador da educação infantil (creche ou pré-escola) em atividade em escolas públicas e privadas de Belo Horizonte;
  • Apresentar documento de identificação com foto;
  • Não ter recebido vacina contra a Covid-19;
  • Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias;
  • Não ter tido Covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

Desta forma, poderão receber a dose da vacina de acordo com o seguinte cronograma:

  • Quarta-feira, dia 26: trabalhadores da educação infantil (creche e pré-escola) de 59 a 41 anos; pessoas em situação de rua acima de 18 anos e pessoas privadas de liberdade acima de 18 anos;
  • Quinta-feira, dia 27: trabalhadores da educação infantil (creche e pré-escola) de 40 a 18 anos; pessoas em situação de rua acima de 18 anos e pessoas privadas de liberdade acima de 18 anos.
Vacinação em professores: Veja estados que estão imunizando educadores
Vacinação em professores: Veja estados que estão imunizando educadores. (Imagem: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration)

Espírito Santo 

No Estado do Espírito Santo a campanha de vacinação contra a Covid-19 está sendo ampliada. Serão imunizados os profissionais da educação com idade a partir de 18 anos.

Esta inclusão foi possível mediante o recebimento de um novo lote contendo doses da vacina contra a Covid-19, em quantidade o suficiente para dar sequência à imunização ao longo do próximo mês.

“Não será necessário um novo ato ou resolução do governo do Estado para que os municípios avancem nas faixas etárias desses profissionais com a vacinação”, declarou o Secretário de Estado de Saúde do ES, Nésio Fernandes. 

Cerca de 32 mil doses da vacina já foram destinadas à imunização destes profissionais. Na oportunidade, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) através do seu representante, Vitor de Angelo, informou que os profissionais da educação não serão mais convocados através de listas divulgadas semanalmente. 

Embora o método tenha sido válido na etapa inicial de vacinação deste grupo, a decisão de dar continuidade com este formato implicaria em um ritmo mais lento. Neste sentido, o Estado irá destinar 24 mil doses da AstraZeneca visando concluir o esquema vacinal do setor da educação até o fim do mês de junho.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Vacinação da COVID-19 em professores: Veja estados que estão ofertando imunizantes

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA