Bolsa Família pode ser usado como campanha eleitoral de Bolsonaro para 2022?

Pontos-chave
  • Popularidade de Bolsonaro surgiu com a criação do auxílio emergencial;
  • Presidente propõem reformulação do programa Bolsa Família;
  • Bolsa Família será ponto principal na campanha presidencial de 2022 de Bolsonaro.

A campanha eleitoral de 2018 foi acirrada e reuniu um público interessante com opiniões bastante divergentes quanto ao atual presidente da República, Jair Bolsonaro. O político se popularizou com a criação do auxílio emergencial, mesmo que seja um crítico famoso quanto a programas sociais como o Bolsa Família.

Bolsa Família pode ser usado como campanha eleitoral de Bolsonaro para 2022?
Bolsa Família pode ser usado como campanha eleitoral de Bolsonaro para 2022? (Imagem: Lima/Poder360)

No caso específico do Bolsa Família, o posicionamento de Bolsonaro é antigo e está relacionado ao fato de que o programa de transferência foi criado na gestão petista pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003. Lula e todo o partido do PT são oponentes publicamente declarados por Bolsonaro. 

Na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados em fevereiro de 2011, Bolsonaro chegou a mencionar que o Bolsa Família levaria o país a uma “ditadura do proletariado”. Foi quando ele propôs colocar fim ao programa ou ao menos fazer uma transição.

“O Bolsa Família nada mais é do que um projeto para tirar dinheiro de quem produz e dá-lo a quem se acomoda, para que use seu título de eleitor e mantenha quem está no poder”, disse Bolsonaro se referindo ao PT na época.

Por esse motivo, o presidente tentou extinguir o Bolsa Família algumas vezes desde o início da gestão dele. Bolsonaro propôs que houvesse a substituição por novos programas, denominados Renda Brasil e Renda Cidadão, os quais não vingaram por não serem bem vistos pelos demais políticos. 

Após várias tentativas e longos debates, Bolsonaro decidiu manter o Bolsa Família perante a proposta de reformular e ampliar o programa. Esta decisão consiste em uma estratégia política com o objetivo de qualificar o desempenho na campanha eleitoral à presidência da República em 2022.

A intenção de Bolsonaro é otimizar o papel dos Estados e dos municípios no gerenciamento do Bolsa Família, através de várias ações como a criação de um aplicativo destinado ao cadastro de novos beneficiários. 

“Brevemente a inclusão no Bolsa Família não será mais procurando prefeituras pelo Brasil, será feito através de um aplicativo. Vamos libertar as pessoas mais humildes do jogo de quem quer que seja”, disse o ministro da Cidadania, João Roma sobre o tema. 

Novo Bolsa Família

A proposta de reformular e promover um Bolsa Família novo e melhorado está na intenção de unificar alguns benefícios sociais já existentes. Desta forma, uma série de bolsas serão disponibilizadas por meio do tradicional programa, como o mérito escolar, esportivo e científico. 

A proposta do Governo Federal é promover três bolsas por mérito, sendo elas: escolar, esportivo e científico. A intenção é premiar os estudantes de famílias cadastradas no programa Bolsa Família pelo respectivo empenho em cada uma das áreas mencionadas.

Esta ação conta com o apoio e parceria dos ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia.

A expectativa é para contemplar já no primeiro ano:

  • 10 mil estudantes com bolsas por mérito esportivo (para alunos que se destacarem em jogos escolares, por exemplo);
  • 10 mil estudantes na categoria iniciação científica.

Através destas bolsas, o aluno terá a possibilidade de receber R$ 100,00 por mês, enquanto a família dele é contemplada por uma cota única de R$ 1 mil, totalizando R$ 2.200,00 durante o ano. Ao todo, o pagamento dessas bolsas de mérito devem gerar um custo de cerca de R$ 50 milhões. 

O Governo Federal também espera unificar e simplificar outros seis modelos de benefício que já são integrados ao programa. Além do mais, também será disponibilizado um auxílio-creche por meio do Bolsa Família.

Há alguns dias, Bolsonaro se pronunciou sobre o novo Bolsa Família, reforçando que a pauta está quase pronta. “Vamos libertar as pessoas mais humildes do jugo de quem quer que seja”, disse o presidente.

Bolsa Família pode ser usado como campanha eleitoral de Bolsonaro para 2022?
Bolsa Família pode ser usado como campanha eleitoral de Bolsonaro para 2022? (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Auxílio emergencial

É válido lembrar que mesmo que Bolsonaro tenha se popularizado às custas do auxílio emergencial, o presidente não se esforçou para disponibilizar outros recursos aos mais vulneráveis durante a pandemia.

Após demorar para enviar uma proposta sobre o benefício ao Congresso Nacional, ele sugeriu a oferta da quantia mínima de R$ 200, isso ainda em 2020.

Após vários trâmites nos órgãos competentes, o valor do auxílio emergencial foi elevado para R$ 600, o qual foi ofertado durante cinco meses em 2020.

Ainda que não tenha sido o idealizador do valor original, Bolsonaro colheu os frutos dessa proposta que o tornou popular junto à população em situação de vulnerabilidade social. 

https://www.youtube.com/watch?v=M-sLWeXt000

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Bolsa Família pode ser usado como campanha eleitoral de Bolsonaro para 2022?

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA