Metrô de SP inicia greve e paralisa ESTAS linhas nesta quarta (19)

Os funcionários do metrô de São Paulo (SP) entraram em greve à 00h desta quarta-feira, 19. A decisão sobre a paralisação foi tomada após extensos debates em uma assembleia realizada na noite de ontem.

Metrô de SP inicia greve e paralisa ESTAS linhas nesta quarta (19)
Metrô de SP inicia greve e paralisa ESTAS linhas nesta quarta (19). (Imagem: Divulgação/Metrô)

A paralisação irá afetar as quatro linhas da CPTM do metrô de SP: 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata. Em justificativa, o Sindicato dos Metroviários de São Paulo alegaram que o motivo greve é decorrente de um pedido de aumento salarial na faixa de 10% que não foi atendido. 

O reajuste salarial deve ser calculado com base no acúmulo da inflação durante os últimos dois anos. A reivindicação também solicita a atualização dos direitos dos metroviários, além da inclusão do adicional noturno e férias. 

O Sindicato também informou que a audiência de conciliação aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), mas o metrô de SP não enviou nenhum representante. Por sua vez, a administração do metrô de SP enviou uma proposta aos metroviários na última semana, a qual não foi aceita pela categoria. 

Em nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo (STM) declarou que a liminar em trâmite na Justiça do Trabalho prevê que haja uma manutenção na margem de 80% dos trabalhadores durante o horário de pico. Enquanto isso, outros 60% devem atuar nos demais horários, sob pena de arcar com uma multa de R$ 100 mil por dia.

“Reivindicar novos aumentos salariais e de benefícios, punindo a população com a paralisação do transporte público e deixando milhares de pessoas que cuidam de serviços essenciais, como saúde e segurança sem transporte é uma atitude desumana e intransigente. Lamentamos muito que isso esteja ocorrendo e iremos trabalhar para oferecer o melhor transporte possível aos cidadãos”, diz o texto.

A previsão do Sindicato é para que 100% dos funcionários das linhas paralisadas do metrô adotem a manifestação. As quatro lindas sujeitas à greve são manuseadas por 7.200 metroviários. 

Por fim, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) reforçou que as linhas intermunicipais na responsabilidade dela funcionarão de acordo com o cronograma usual, além de auxiliar as linhas paralisadas.

No entanto, há a possibilidade de estender os itinerários das linhas que passam pelas estações do metrô no intuito de atender os passageiros que dependem de conexões com a rede metroviária.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.