Curitiba libera crédito de R$ 70 no auxílio alimentar municipal

A Prefeitura de Curitiba lançou um auxílio alimentar municipal que irá contemplar 35 mil famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social. O lançamento do programa aconteceu no mês passado e garante pagamento mensal de R$ 70.

Curitiba libera crédito de R$ 70 no auxílio alimentar municipal
Curitiba libera crédito de R$ 70 no auxílio alimentar municipal (Imagem: Pedro Ribas/SMCS)

O intuito do auxílio alimentar municipal de Curitiba é garantir refeições dignas a 35 mil famílias curitibanas, que vivem em situação de extrema pobreza. Com isso, será permitida a compra de alimentos nos Armazéns da Família.

A estimativa da Prefeitura de Curitiba é pagar o auxílio alimentar municipal durante três meses. Porém, esse benefício pode ser estendido por mais três meses. Sendo assim, a expectativa é que sejam liberados 105 mil auxílios, porém, pode chegar a 210 mil.

A primeira parcela do auxílio alimentar municipal de Curitiba foi liberada no dia 13 de abril. O benefício só foi disponibilizado para as famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal .

Dessa maneira, a Prefeitura de Curitiba não abriu inscrições para o programa, mas está usando os dados prestados no CadÚnico. Com isso, o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) está informando as famílias contempladas.

O prefeito de Curitiba, Rafael Grega (Democratas), participou da solenidade de divulgação do auxílio alimentar municipal. Na ocasião afirmou que sua gestão está garantindo a alimentação para quem mais precisa.

Além disso, declarou que o auxílio trata-se de uma “Solidariedade emergencial contra a fome na pandemia”. O programa está sendo desenvolvido, por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, da Fundação de Ação Social e da Secretaria Municipal de Finanças.

O custo do programa, pelos três meses, será de R$ 6,3 milhões. Porém, se for ampliado por mais 90 dias o recurso usado será de R$ 12,6 milhões. Esse valor será retirado dos cofres públicos do município e não contará com ajuda do Estado.

A Prefeitura de Curitiba informou que as famílias que vivem em situação de extrema pobreza, mas que não está inscrita no CadÚnico deve procurar o Cras. Com isso, mesmo quem não foi contemplado ainda poderá solicitar a participação.

É considerada uma família em extrema pobreza aquelas que possuem uma renda mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 275) ou até três salários mínimos ao total (R$ 3.300).

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.