Redução de salários e jornada mantém 1,5 milhão de empregos no Brasil

Em duas semanas de relançamento, programa de redução de salários e jornada já atingiu 1,5 milhão de empregos no Brasil. Os dados foram divulgados pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia na última quinta-feira (13).

Redução de salários e jornada mantém 1,5 milhão de empregos no Brasil
Redução de salários e jornada mantém 1,5 milhão de empregos no Brasil (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) foi relançado no dia 28 de abril. Esta nova versão do programa funciona nos mesmos moldes do que vigorou em 2020, e permite acordos pelo período de até quatro meses. No ano passado, o BEm alcançou quase 10 milhões de trabalhadores.

Após o relançamento neste ano, cerca de 1,5 milhões de trabalhadores firmaram acordos com 384 mil empregadores para a redução de salários e jornadas ou a suspensão do contrato de trabalho.

Conforme informado pelo Ministério da Economia, os acordos de suspensão de contratos representam 41,4% do total. Este número representa 638 mil empregos. Por meio desta modalidade, os trabalhadores recebem 100% do seguro-desemprego durante o período em que o contrato segue suspenso.

Já com relação aos acordos de reduções de jornada, 29,7% são de redução de 70% dos salários — que preveem o recebimento de 70% do seguro-desemprego. Este percentual representa 458 mil empregos.

Cerca 19% de acordos foram de redução de 50% dos salários, como a recebimento de seguro desemprego no mesmo percentual. Este número representa 293 mil empregos.

Os 9,9% restantes indicam os acordos de redução de 25% dos salários, com o pagamento do mesmo percentual de seguro-desemprego. Este percentual é equivalente a 152 mil empregos.

Principais setores abrangidos pelo programa de redução de salários e jornada

De acordo com os dados, o setor de serviços é o que mais utilizou o programa suspensão e redução de jornada. Este setor realizou 811 mil acordos, o que representa 51,7% do total. Em seguida, o comércio aderiu o novo BEm com 401 mil acordos. O número indica 25,62% dos acordos totais.

Outro setor que teve bastante aderência ao programa foi o de indústria, com 270 mil acordos — equivalente a 17,24%.

A equipe econômica projeta que a reabertura do BEm possui um potencial de realizar 4,798 milhões de acordos. Durante o período, o governo banca parte da remuneração dos trabalhadores. Para isso, o crédito extraordinário previsto é de R$ 9,98 bilhões.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.