Cinco maneiras de reduzir o valor do IRPF 2021 e ganhar mais restituição

O prazo de entrega da declaração do IRPF entra em seu último mês e se você ainda não realizou o envio do documento, saiba que existem algumas regras que podem ajudar a ganhar uma maior restituição ou reduzir o imposto a pagar. Conheça algumas delas.

Cinco maneiras de reduzir o valor do IRPF 2021 e ganhar mais restituição
Cinco maneiras de reduzir o valor do IRPF 2021 e ganhar mais restituição (Imagem FDR)

Não inclua como dependentes filhos que recebem pensão 

Os contribuintes que pagam pensão alimentícia podem deduzir este gasto totalmente, porém, quem recebe a pensão sofre tributação igual a de um salário.

No caso de uma ex-marido, por exemplo, que paga R$ 3 mil de pensão, sendo mil reais para sua ex-esposa e R$ 1 mil para cada um dos dois filhos do casal. Se a mãe declarar  toda esse montante, seu ganho será de R$ 36 mil em um ano, quantia que está sujeita à alíquota de IR de 15%.

Porém, ao calcular a renda de forma individual, cada beneficiário terá R$ 12 mil de renda tributável ao final do ano (caso não tenham outras rendas). Como rendas tributáveis menores a R$ 28.559,70 estão isentas de IR neste ano, os R$ 36 mil extras recebidos por esta família não estariam sujeitos à cobrança de IR.

Nesta situação, é vantajoso para a mãe apresentar uma declaração individual para cada um dos filhos, em vez de declará-los como seus dependentes. A estratégia só não vale a pena se a pensão for muito alta.

Não faça uma declaração única do casal 

Quando o casal declara em conjunto, a receita tributável de ambos é somada. Com isso, a probabilidade de pular para uma faixa maior de tributação do IR aumentam.

Ao optar por declarar individualmente, cada um tem uma isenção de até R$ 22.847,76 (R$ 1.903,98 por mês) sobre a renda tributável.

Sendo assim, a  declaração em conjunto só é uma vantagem quando um dos cônjuges tem pouca ou nenhuma renda tributável.

Reformas podem elevar valor do imóvel 

Quando o contribuinte vende um imóvel, ele paga um imposto de 15% sobre o ganho de capital, que significa a diferença entre o valor de compra do bem e o preço pelo qual ele foi vendido. Sendo assim, quanto menor a diferença entre o preço de compra e de venda, menor é o imposto.

Já que a Receita não autoriza a atualização do preço do imóvel a valor de mercado, justamente para arrecadar mais imposto, uma das formas para aumentar o custo de aquisição é acrescentar gastos com benfeitorias e reformas.

Corretagem e ITBI também elevam valor do imóvel

O valor de compra do imóvel também pode ser aumentado com despesas ligadas no financiamento, como a corretagem (quando paga pelo comprador) e gastos com um eventual laudêmio e com o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis).

Aluguel recebido pode ser dividido 

Quando o casal declara os valores recebidos com renda de aluguéis, eles podem diminuir o IR incidente sobre a renda tributável de cada um e se livrar de pagar o IR mensal, recolhido pelo programa Carnê-Leão.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.