Benefício Emergencial (BEm) deve pagar 3 milhões de pessoas; saiba quem recebe

Governo informa que estará assegurando cerca de 3 milhões de trabalhadores pelo BEm em abril. Ao longo das próximas semanas, o ministério da economia vai efetuar os pagamentos para quem teve a jornada de trabalho reduzida, ou o contrato suspenso por causa da pandemia do novo coronavírus. A decisão foi aprovada pela equipe orçamentária e terá validade imediata.

Benefício Emergencial (BEm) deve estabilizar 3 milhões de pessoas; saiba quem recebe (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Benefício Emergencial (BEm) deve estabilizar 3 milhões de pessoas; saiba quem recebe (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Bem (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda) foi criado em 2020 como uma alternativa para reduzir as demissões em todo o país. Por meio dele, o empregador consegue reduzir o salário de seu servidor ou até mesmo suspender seu contrato temporariamente sem que haja a baixa na carteira de trabalho.

Na contrapartida, para que o cidadão não fique sem renda, o governo passou a efetuar pagamentos mensais como uma espécie de complemento. A ideia é que enquanto o cidadão tiver sua folha reduzida na empresa, fique sendo segurado pela União. Nesse mês, a previsão é de 3 milhões se enquadrem no benefício.

Como estão os pagamentos e cortes segurados pelo BEm:

  • Suspensão do contrato de trabalho: recebe 100% da parcela do seguro-desemprego, que pode variar de R$ 1.045 a R$ 1.813,03 (exceto no caso de funcionário de empresa com receita bruta superior a R$ 4,8 milhões – neste caso: recebe 30% do salário + 70% da parcela do seguro-desemprego)
  • Redução de 25% na jornada: recebe 75% do salário + 25% da parcela do seguro-desemprego
  • Redução de 50% na jornada: recebe 50% do salário + 50% da parcela do seguro-desemprego
  • Redução de 70% na jornada: recebe 30% do salário + 70% da parcela do seguro-desemprego
  • Nenhum trabalhador pode ganhar menos do que um salário mínimo

Levantamento do governo federal

De acordo com os números divulgados pelo ministério da economia, o programa contribuiu para a manutenção do emprego. Desse modo, nos últimos meses o país deve 1.420.690 novas contratações de carteira assinada. Somente entre janeiro e março foram registradas 659.780 vagas.

Para mais informações sobre o BEm, fique de olho em nosso portal. Por meio dele você consegue saber todas as decisões da equipe federal, ajustes orçamentários, renovações da proposta e mais.

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.