Bolsonaro libera R$ 5,3 bi para combater COVID-19; como dinheiro será usado?

Governo Federal anuncia um investimento de R$ 5,3 bilhões na saúde pública. Nessa semana, a Secretaria Geral da Presidência informou que o chefe de estado, Jair Bolsonaro, assinou a medida provisória que autoriza o repasse de um crédito extraordinário para o ministério da saúde. A previsão é de que os recursos sejam usados no combate à pandemia da covid-19. Acompanhe.

Bolsonaro libera R$ 5,3 bi para combater COVID-19; como dinheiro será usado? (Imagem: Google)
Bolsonaro libera R$ 5,3 bi para combater COVID-19; como dinheiro será usado? (Imagem: Google)

Registrando mais de 300 mil mortes pelo novo coronavírus, o Brasil acaba de receber seu primeiro grande investimento exclusivo para lidar com os efeitos da pandemia. Diante da pressão popular e midiática os desdobramentos da doença, Bolsonaro aprovou a liberação de R$ 5,3 bilhões para a equipe federal de saúde.

De acordo com a pasta, os recursos deverão ser distribuídos entre à Fiocruz, o Hospital Nossa Senhora da Conceição (RS) e o Fundo Nacional de Saúde. É importante destacar, no entanto, que a decisão ainda deve ser aprovada pelo Congresso Nacional, caso contrário perderá sua validade.

Repasse de verba para as instituições de saúde

De acordo com o governo, parte significativa do valor deverá ser encaminhado para à Fiocruz. O objetivo de tal decisão é ampliar o funcionamento de 173 leitos de um centro hospitalar.

Além disso, parte da quantia será utilizada para custear testes e outras despesas ligadas à pandemia, como pesquisas em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Já a porcentagem enviada para o Grupo Hospitalar Conceição (GHC), deve ser utilizada para custear as despesas extraordinárias ocasionadas diante do crescimento do número de pacientes diagnosticados com Covid. O centro deverá ainda construir novos leitos para o atendimento exclusivo desse tipo de paciente.

No Fundo Nacional de Saúde, o governo informou que o crédito deve ser destinado para a aquisição de insumos e equipamentos como ventiladores pulmonares, usina e geradores de oxigênio, medicamentos para intubação. Além disso, custeará ainda a continuidade e expansão dos leitos de UTI.

Por fim, o restante deve ser repassado para financiar cerca de 2.630 centros de atendimento e comunitários de referência dedicados ao enfrentamento à Covid-19; ações de atenção à saúde indígena; e prorrogação de bonificação extraordinária a 55 mil profissionais da saúde residentes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA