Dois estados brasileiros criaram linha de empréstimo para micro empresas

Pontos-chave
  • A linha de empréstimo em Pernambuco disponibiliza até R$ 50 mil por empresa;
  • O estado de Mato Grosso oferece três linhas de crédito;
  • O governo de Mato Grosso disponibilizou R$ 25 milhões para micro e pequenas empresas.

Por conta do agravamento da pandemia de covid-19, diversos estados estão em busca de alternativas para auxiliar a população. Os governos dos estados de Mato Grosso e Pernambuco anunciaram a criação de linha de empréstimo para micro empresas.

Dois estados brasileiros criaram linha de empréstimo para micro empresas
Dois estados brasileiros criaram linha de empréstimo para micro empresas (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Linhas de empréstimo em Mato Grosso

Na última quinta-feira (11), o governo de Mato Grosso anunciou linhas de crédito emergencial de R$ 55 milhões para empresas. O valor é destinado às empresas, em destaca aos micro e pequenos e negócios. A medida inclui três linhas de empréstimo.

Uma dessas linhas é destinada às micro e pequenas empresas. Esta modalidade ofertará R$ 25 milhões. Para investimento e capital de giro associado, haverá oferta de empréstimos de até R$ 700 mil por tomador. Caso seja apenas para capital de giro dissociado, o limite de empréstimo será de R$ 50 mil.

Outra linha de crédito será para microempresas individuais (MEI). O governo liberará R$ 15 milhões para estes empreendedores. O interessado poderá solicitar até R$ 10 mil com prazo de 24 meses para pagamento.

A linha possui carência de até seis meses. Se as parcelas forem pagas em dia, o juro é zero.

A terceira oferta de crédito é voltada para o segmento de bares, restaurantes e de eventos. O governo disponibilizará R$ 15 milhões para esta linha. O valor para empréstimos será de até R$ 50 mil por empresa.

A taxa de juros é de 6% ao ano. Como o pagamento das parcelas estejam em dia, o empresário terá os juros reduzidos para 4,80% ao ano. O prazo para quitar o valor é de 42 meses, com máximo de 6 meses de carência.

Como solicitar as linhas de empréstimo do Mato Grosso

Os empreendedores interessados em obter empréstimo podem acessar o “Portal de Crédito” da Desenvolver MT. A população pode realizar, simulações, cadastramento e solicitação de propostas de crédito de forma virtual.

A decisão dos governos estaduais, em oferecer as linhas de crédito, considera o agravamento da pandemia de covid-19

Linha de empréstimo em Pernambuco

No último domingo (14), o governo de Pernambuco anunciou uma linha de crédito emergencial para micro e pequenas empresas que foram impactadas pela pandemia de covid-19. O empréstimo oferece até R$ 50 mil por empresa.

Esta linha de crédito pode ser obtida por empresas que possuem faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. O governo estadual investirá R$ 10 milhões para a linha de crédito, por meio da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE).

Este valor deve ajudar cerca de 200 empresas que foram impactadas pela pandemia. O parcelamento poderá ser feito em até 30 meses. A linha possibilita um prazo máximo de seis meses de carência para começar a pagar.

Esta oferta de empréstimo possui taxa de juros de 2,5% ao mês, mas as micro e pequenas empresas que realizarem o pagamento em dia terão 50% de desconto.

Com o dinheiro obtido, as empresas poderão pagar salários, fornecedores, concessionais — seja a Celpe (Companhia Energética de Pernambuco) ou Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento).

O empresário terá liberdade para decidir onde aplicará a quantia, segundo informado pelo gestor da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco, Márcio Stefanni, em entrevista à Globo.

Como fazer o pré-cadastro da linha de empréstimo para micro empresas de Pernambuco

Para efetuar o pré-cadastro, os empreendedores e empresários interessados em obter o empréstimo devem acessar o site da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco. Após o pedido, a agência deve entrar em contato com o interessado para solicitar os documentos obrigatórios.

Durante a fase de pré-cadastro, será preciso informar como a empresa foi atingida pela pandemia. Também será necessário indicar as garantias que têm a oferecer. A pessoa poderá ofertar automóvel, equipamentos da empresa, desde que tenha até cinco anos da compra.

No momento, as certidões de regularidade não serão necessárias para a solicitação de crédito. Contudo, a empresa será analisada pelo histórico de pagamentos anteriores e a relação com a pandemia do coronavírus.

Após a entrega dos documentos, o governo tem até 30 dias para liberar o pagamento. Para outras dúvidas, o governo disponibiliza o telefone gratuito 0800 081 8081.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.