Itaú demite 50 funcionários ao descobrir recebimento do auxílio emergencial

O Itaú decidiu demitir cerca de 50 funcionários que receberam ilegalmente as parcelas do auxílio emergencial no ano passado. O banco divulgou um comunicado interno para deixar os colaboradores cientes.

Itaú demite 50 funcionários ao descobrir recebimento do auxílio emergencial
Itaú demite 50 funcionários ao descobrir recebimento do auxílio emergencial (Imagem: Reprodução/Google)

O auxílio emergencial foi criado pelo governo federal no início da pandemia do coronavírus como forma de atenuar os impactos econômicos para as pessoas mais vulneráveis. Sendo assim, trabalhadores formais não tinham direito ao recebimento. 

Tinha direito ao benefício pessoas maiores de 18 anos sem vínculo empregatício e cuja renda mensal familiar per capita fosse inferior que meio salário mínimo (R$ 522,50 na ocasião), ou cuja renda total na família fosse de até três salários mínimos (R$ 3.135).

As regras do auxílio também não autorizavam o recebimento das parcelas de R$600 e R$300 para pessoas que tivessem tido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

Ao ser questionado, o Itaú disse que “ao identificar que alguns dos seus profissionais solicitaram o auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal, prática que caracteriza desvio de conduta, o banco decidiu pelo desligamento desses colaboradores”. O Itaú possui cerca de 96 mil funcionários.

Na nota divulgada, o banco afirmou que “ética é um valor fundamental, que deve ser cultivado não apenas nas decisões do banco, mas também dos seus colaboradores, que são orientados e treinados de forma recorrente sobre o tema”.

Os pagamentos do auxílio emergencial terminaram em dezembro do ano passado. De acordo com estimativas do pesquisador da Fundação Getulio Vargas, Daniel Duque, cerca de 22 milhões de cidadãos que não eram pobres antes da pandemia, em 2019, entraram na pobreza no início deste ano, como consequência do fim dos pagamentos  do  auxílio e do aumento do desemprego. 

A ONG Ação da Cidadania projeta que 10,3 milhões de brasileiros sofrem de insegurança alimentar, com um número crescente tendo a fome como rotina.

Itaú

O Itaú Unibanco é a maior banco privado do Brasil, a maior instituição financeira da América Latina e uma das maiores do mundo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.