Restituição do IRPF liberou mais um lote de pagamentos esse mês; saiba se foi incluso

No dia 23, a Receita Federal liberou mais uma consulta ao lote residual para aqueles que ainda não tem recebido a restituição. O lote é de fevereiro referente às declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2020.

Restituição do IRPF libera mais um lote de pagamentos esse mês; saiba se foi incluso
Restituição do IRPF liberou mais um lote de pagamentos esse mês; saiba se foi incluso (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Essa consulta poderá ser feita pelos contribuintes que caíram na malha fina. O depósito do dinheiro aconteceu no dia 26 de fevereiro para cerca de 113.121 contribuintes, com cerca de R$183 milhões liberados.

Segundo a Receita Federal, o valor foi distribuído entre os contribuintes com prioridade legal, ou seja, idosos acima de 60 anos, pessoas com deficiência física ou mental, grave doença e contribuintes que a maior fonte de renda é o magistério.

Também foram contemplados aqueles que entregaram a declaração do Imposto de Renda até o dia 10 de fevereiro deste ano.

Como saber se estou no lote de residual do IRPF?

Como não cair na malha fina?

Evite cometer erros ao fazer a declaração, declare todos os dependentes e bens adquiridos durante o ano.

Cai na malha fina, o que devo fazer?

Os contribuintes que caíram na malha fina, ficam impedidos de receber a restituição até que seja enviada uma declaração retificadora para a Receita fazendo o esclarecimentos dos erros na declaração.

Aqueles que desejam saber se erraram podem acessar o seu extrato de declaração, depois disso é só procurar pela seção de “pendências de malha”. 

Neste tópico, será apontado qual o motivo ou os motivos pelo qual a declaração foi retida.

Após saber o problema, o contribuinte deve fazer a correção do erro na declaração e entregar para a Receita a retificação, que é a declaração com os erros que foram corrigidos.

Os contribuintes que não enviarem a retificação estarão sujeitos à convocação do Fisco para que assim apresentem os documentos que comprovem a veracidade da declaração.

Apesar disso, a Receita ainda pode entender que o contribuinte está errado e pode cobrar o imposto devido somado a uma multa de 75% do valor total mais os juros.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.