Três notícias FALSAS sobre vacinação da COVID-19

Após o anúncio do começo da vacinação da COVID-19 para a população, foram criadas diversas notícias falsas sobre o novo coronavírus. Essas notícias acabam fazendo com que a população acabe não querendo se vacinar. 

Três notícias FALSAS sobre vacinação da COVID-19
Três notícias FALSAS sobre vacinação da COVID-19 (Imagem: Maksim Goncharenok/Pexels)

Vacina ineficaz

Está circulando pelas redes sociais uma mensagem dizendo que tomar a vacina contra o novo coronavírus não serve para nada. Já que mesmo depois de toma-lá ainda é necessário o uso de máscara e o distanciamento social.

Os cuidados realmente devem continuar sendo tomados pela população, mas isso não quer dizer que a vacina não é eficaz.

O epidemiologista Comissão de Epidemiologia da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, José Cassio de Moraes, destaca as vantagens de se vacinar.

  • “Um vacinado tem a chance de 80% de ter um quadro leve de Covid-19, ou seja, uma gripezinha”
  • “A vacina desenvolve anticorpos e é por isso que o vacinado tem condições de ter um quadro mais leve”
  • “A vacina da Influenza, aplicada todo ano, tem esse mesmo objetivo: reduzir formas graves”
  • “Essa redução de casos mais graves é um critério importante para definir as fases de distanciamento”

Vacina com a tampa fechada

Nas redes sociais está circulando um vídeo que mostra o ator e ex-governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, tomando a vacina contra o novo coronavirus. 

Na legenda do vídeo diz que ele não recebeu a vacina, pois a pessoa que iria realizar a aplicação não retirou a tampa.

Mas na verdade o ator tomou sim a vacina e por isso, o vídeo é falso. Isso, pois a tampa azul que aparece na imagem recobre a agulha depois da aplicação. Ao ser acionada é para proteger os profissionais da saúde de um acidente.

Chip Líquido e Inteligência artificial na vacinação 

Estão circulando mensagens em áudio e vídeo dizendo que as vacinas contra o novo coronavírus possui um chip em forma líquida que vem com uma codificação que vai realizar uma leitura para inteligência artificial, para que assim possam controlar os vacinados.

A mensagem diz “O plasma dessa vacina, que é o líquido, vem com uma codificação que traz uma leitura para inteligência artificial, então eles têm o nosso controle através disso. É como se fosse um chip, mas de forma líquida, que é o plasma”.

De acordo com o doutor na área de microeletrônica na Universidade Católica de Louvain, na Bélgica, professor titular na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) há mais de três décadas, graduado em engenharia e pós-graduado em engenharia elétrica e ciência da computação, Ney Laert Vilar Calazans, disse que:

“Obviamente é falsa essa mensagem. Eu sou um especialista na área de projeto de chip. Sei exatamente onde a tecnologia se encontra, o que ela pode e o que ela não pode fazer. Não existe essa coisa hoje de chip líquido”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA