Comércios de Curitiba ganham funcionamento ampliado na bandeira amarela

Nesta quarta-feira (17), a Prefeitura de Curitiba emitiu decreto que prorroga por mais sete dias as medidas da bandeira amarela. Esta nova medida estenderá as determinadas do decreto anterior, mas com algumas alterações. O horário de funcionamentos dos comércios de Curitiba foi ampliado.

Comércios de Curitiba ganham funcionamento ampliado na bandeira amarela
Comércios de Curitiba ganham funcionamento ampliado na bandeira amarela (Imagem: Google)

Essa mudança segue o decreto estadual, que determina o horário de restrição de circulação de pessoas e a proibição do consumo e comercialização de bebidas alcoólicas em espaços públicos da 0h às 5h. Anteriormente, o município de Curitiba tinha o toque de recolher entre 23h e 5h.

Ampliação de funcionamento dos comércios de Curitiba

Com isso, novo decreto municipal prevê que estabelecimentos comerciais, como mercados, restaurantes e shoppings, possam funcionar até às 23h.

A medida anterior da bandeira amarela possibilitava o funcionamento somente até às 22h. O decreto passou a vigorar nesta quinta-feira (18).

Serviços e atividades que continuam suspensos em Curitiba

  • Estabelecimentos destinados ao entretenimento, como casas de show;
  • Espaços para mostras comerciais, feiras de varejo, eventos técnicos, congressos, convenções e outros eventos de interesse profissional, técnico ou científico;
  • Bares, casas noturnas e atividades correlatas;
  • Circulação de pessoas entre meia-noite e 5h em espaços e vias públicas — exceto para profissionais de serviços essenciais ou emergenciais;
  • Comercialização e consumos, em espaços de uso público ou coletivo, de bebidas alcoólicas entre meia-noite e 5h.

Serviços e atividades que podem funcionar com restrição

  • Atividades de rua não essenciais, galerias e centros comerciais das 9h às 23h, em todos os dias da semana;
  • Atividades de prestação de serviços não essenciais — como escritório, salões de beleza, barbearias, atividades de estética, academias, serviço de banho, tosa e estética de animais — até às 23h, em todos os dias da semana;
  • Shopping centers das 8h às 23h, em todos os dias da semana;
  • Parques infantis e temáticos das 8h às 23h em todos os dias da semana — com a permissão de uso de apenas equipamentos e brinquedos de uso individual;
  • Parques, em todos os dias da semana — com a permissão exclusiva a prática de atividades esportivas ou individuais ao ar livre, com uso de máscara e distanciamento social;
  • comércio varejista de hortifrutigranjeiros, quitandas, mercearias, distribuidoras de bebidas, peixarias, açougues, mercados, supermercados, hipermercados, panificadoras, padarias, confeitarias de rua, restaurantes e lanchonetes — inclusive selfservice —, comércio de produtos e alimentos para animais, feiras livres e de artesanato, concessionárias de veículos, lojas de material de construção e comércio ambulante de rua, das 6h às 23h em todos os dias da semana;
  • estabelecimentos destinados a eventos culturais, como cinemas, museus, teatros e circos, das 6h às 23h em todos os dias da semana — com limite de 50% da capacidade;
  • estabelecimentos destinados a eventos sociais e atividades correlatas, como casas de festas de eventos ou recepções, das 6h às 23h — com capacidade máxima de 50 pessoas e sem pista de dança.

Vale destacar que, nos espaços de práticas de atividades esportivas coletivas — em praças e bens públicos e privados — ficam proibidos o consumo e comercialização de alimentos e bebidas.

Atividades e serviços que devem funcionar com até 50% da capacidade

  • Hotéis, resorts, pousadas e hostels;
  • Serviços de call center e telemarketing, a partir das 9 horas — exceto para os vinculados aos serviços de saúde ou executados em home office.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.