Calendário do novo auxílio emergencial deve ser lançado em breve, diz Guedes

Ministério da Economia trabalha na liberação de um novo auxílio emergencial. Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que seu governo irá conceder mais uma rodada do coronavoucher. Desde então, o ministro Paulo Guedes vem buscando alternativas para fechar a folha orçamentária da União e assim iniciar os pagamentos. A previsão para início do calendário do novo auxílio emergencial é no mês de março.

Calendário do novo auxílio emergencial deve ser lançado em breve, diz Guedes (Imagem: Reprodução/PR)
Calendário do novo auxílio emergencial deve ser lançado em breve, diz Guedes (Imagem: Reprodução/PR)

Para isso, Guedes vem trabalhando naquilo que intitula como ‘novo marco fiscal’ que nada mais é do que uma estratégia de financiamento da verba pública.

Com a inclusão da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do pacto federativo, o gestor espera que os gastos do auxílio emergencial não sejam inclusos no teto de despesas da União.

No entanto, ao mesmo tempo estará criando condicionantes e demais medidas de redução de gastos para garantir a segurança dos cofres públicos.

Previsão de pagamento do auxílio emergencial

Em entrevista, Guedes informou que pretende fechar todos os detalhes orçamentários do projeto ainda neste mês de fevereiro para que já a partir de março o benefício passe a ser concedido.

Ao todo, o programa deverá contar com três novas parcelas, cada uma com um valor médio de R$ 250, podendo ser reajustada a depender dos recursos levantados pelo ministério da economia.

Formas de pagamento e número de beneficiados

Todo o repasse financeiro deverá ser realizado ainda pela Caixa Econômica Federal que utilizará o Caixa Tem como plataforma de depósito. A previsão é de que dos 60 milhões de contemplados em 2020, apenas 40 milhões se mantenham no projeto.

Ao todo, o governo prevê um custo de R$ 30 bilhões nessa nova rodada. Em entrevista, nesta semana, Bolsonaro afirmou ainda que se trata da última extensão em definitivo do programa. Segundo ele, a proposta não pode ser mantida a longo prazo pois deverá gerar dívidas para a União.

Para mais informações sobre o calendário do novo auxílio emergencial, valores e formas de pagamento, permaneça de olho em nossa página.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.