Material escolar tem reajuste de 20% no VALOR em 2021 e preocupa pais

Com a possibilidade de retomada das aulas presenciais, os pais têm realizado as compras de material escolar. No entanto, os responsáveis devem estar atentos aos preços cobrados. Segundo a Associação Brasileira do Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (Abfiae), estes itens estão mais caros.

Material escolar tem reajuste de 20% no valor em 2021 e preocupa pais
Material escolar tem reajuste de 20% no valor em 2021 e preocupa pais (Imagem: Pixabay)

A Abfiae informou que os materiais escolares importados, como mochilas e estojos, estão por volta de 20% mais caros em relação ao ano passado. A associação indica que a alta acontece devido à variação cambial considerável do dólar.

Para este ano, a entidade tem uma projeção de aumento de 8% a 10% nos valores cobrados dos materiais escolares fabricados no Brasil. A estimativa tem como base o reajuste das matérias-primas básicas, como tintas, papel e plásticos.

Segundo Ricardo Carrijo, da área de Relações Institucionais da Abfiae, a demanda está menor que a de 2020. A produção do ano passado teve um número 20% menor do que a de 2019.

Ele ainda indicou a possibilidade do retorno às aulas presenciais voltarem durante o semestre, no entanto ressalta que os pais não estão com pressa para realizar as compras.

Aumento no preço dos lápis importados

A Abfiae — que representa marcas como Compactor, Imex, Maped, Molin, Pentel, Pilot, Sertic, Summit e Tilibra — alegou que os lápis importados devem subir mais de 50%. Diante dessa situação, a entidade entrou com recurso na Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia.

O recurso foi contra a sobretaxa dos lápis importados da China. O governo aplicou uma tarifa de dumping no valor dos lápis de escrever, desenhar e colorir do país estrangeiro.

Perspectiva para o setor de vendas de material escolar

Por conta da pandemia de covid-19, a entidade relata que os prejuízos podem afetar diretamente as papelarias. A forte valorização do dólar tem causado problemas ao mercado brasileiro, o reflete nos preços dos consumidores, segundo a Abfiae.

Em meio às incertezas sobre a volta às aulas presenciais, Ricardo Carrijo enxerga um ponto positivo que poderá causar influência nos negócios. Segundo ele, os alunos precisarão recuperar o conteúdo perdido em 2020 e isso causará um consumo maior de diversos itens de papelaria ao longo deste ano.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.