Governo dá NOVA chance para milhões de brasileiros sacarem auxílio emergencial em 2021

Pontos-chave
  • Governo amplia período de saque do auxílio emergencial;
  • Segurados em contestação ainda podem receber;
  • Programa pode ser mantido em 2021.

Mais de R$ 1,3 bilhão ainda devem ser sacados pelo auxílio emergencial. Na última semana, o governo federal informou que cerca de 1,4 milhão de pessoas não foram até as agencias bancárias para fazer a retirada do coronavoucher. Diante de tal número, foi estabelecido um novo prazo para acessar o benefício em 2021.

Governo dá NOVA chance para milhões de brasileiros sacarem auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Google)
Governo dá NOVA chance para milhões de brasileiros sacarem auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Google)

O cronograma oficial de pagamentos do auxílio emergencial foi encerrado, porém isso não implica dizer que os saques não deverão permanecer acontecendo.

Segundo levantamentos feitos pela Caixa Econômica Federal e pelo Ministério da Cidadania, ainda há milhares de beneficiários que precisam ir retirar as mensalidades de até R$ 600.

Prazo de saque em 2021

Tendo em vista que o uso do auxílio emergencial deve refletir direto no desenvolvimento econômico do país, o governo federal aumentou o prazo de saque do benefício. Segundo o Decreto nº 10.316/2020, os segurados do Bolsa Família terão até 270 dias para poder fazer o saque.

É importante frisar que esse período foi reajustado, pois o prazo máximo para a utilização das mensalidades pelo programa era de 90 dias, deixando o cidadão sujeito a ter o benefício cancelado.

Já para quem está fora do BF, o tempo de uso do valor retido na conta social digital (Caixa Tem) é de 90 dias. Esse grupo pode ainda fazer uma transferência bancária para uma conta de sua mesma titularidade, sacar em caixa eletrônico ou efetuar pagamentos e compras por meio do próprio app.

Novos pagamentos serão aprovados

Outra informação importante, também concedida pelo ministério da cidadania é de que ainda serão efetuados novos pagamentos para quem fez um pedido de contestação em 2021. Nesse caso, as mensalidades devem ser concedidas apenas para quem teve o pedido negado, sendo necessária uma nova análise para a aprovação do auxílio.

Há ainda liberações para os segurados que até o dia 28 de janeiro deste ano registraram análises e revisões. O governo, nesse grupo, deve ainda confirmar se já houveram pagamentos e a situação final de cada conta vinculada.

Como retirar o valor do auxílio emergencial?

Para quem ainda estiver em dúvida quanto as formas de retirada do auxílio, é preciso antes de mais nada se conectar ao Caixa Tem. O cidadão deve instalar o aplicativo no celular, de forma totalmente gratuita.

Feito isso, basta dar entrada na ferramenta preenchendo dados de identificação pessoal como número do CPF, nome completo, data de nascimento e nome dos pais. Depois, é preciso informar o número do celular para onde será enviado um código de identificação e validação do registro.

Ao receber o SMS basta informar os dígitos no APP e automaticamente a carteira digital fica pronta para uso. Como mencionado acima, nela é possível fazer transferências, pagamentos e saques instantaneamente.

Por meio de seu cartão de débito virtual ainda é permitido a realização de compras através de leituras de QR Code.

Governo dá NOVA chance para milhões de brasileiros sacarem auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Google)
Governo dá NOVA chance para milhões de brasileiros sacarem auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Google)

Sobre o benefício

O auxílio emergencial vem sendo concedido desde abril de 2020 como uma forma de minimizar os impactos econômicos do novo coronavírus.

Por meio dele, a população de baixa renda passou a ter acesso a mensalidades com valores que variavam entre R$ 300 e até R$ 1200 a depender da situação familiar e tempo de entrada no programa.

Ao todo, atendeu cerca de 67,9 milhões de brasileiros, gastando aproximadamente R$ 292,9 bilhões em mensalidades. Há uma previsão de que ainda seja mantido em 2021, desde que o presidente Jair Bolsonaro aprove a proposta.

A decisão sobre extensão e manutenção vem sendo trabalhada em Brasília e deverá ser anunciada até o fim do mês de fevereiro. Segundo Bolsonaro, sua permanência não poderá ser mantida devido a falta de orçamento por parte da União.

No entanto, há parlamentares e demais representantes políticos em campanha para a permanência do projeto sob a justificativa de que deverá tirar milhares de brasileiros do índice de pobreza.

Para saber mais sobre os desdobramentos dessa medida e novas informações de pagamentos sociais do governo federal, permaneça de olho em nossa página exclusiva sobre os pagamentos.

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.