Kits de alimentação escolar são entregues em DOIS estados; saiba como receber

Pontos-chave
  • Estudantes passam a receber kits de alimentação para suprir a merenda;
  • Em Aracaju entregas já foram iniciadas para grupo específico;
  • No Mato Grosso, inscrições e renovação de matrículas devem ser concluídas.

Estudantes da rede pública devem receber kits de alimentação ao longo deste mês. Com a suspensão das aulas presenciais, as escolas municipais e estaduais estão elaborando estratégias para poder suprir a merenda. Em algumas regiões, serão disponibilizadas espécies de cestas básicas para os alunos e familiares.

Covid-19: auxílio de R$55 vai substituir merenda escolar durante quarentena de SP
Covid-19: auxílio de R$55 vai substituir merenda escolar durante quarentena de SP (Foto: Google)

Além de gerar uma forte crise sanitária e econômica, um dos efeitos do coronavírus também tem sido o fechamento das unidades de ensino. Alunos da rede pública e privada estão sem poder ir até suas escolas cumprir o ano letivo.

Para quem é do ensino estadual e municipal, a ausência da merenda vem sendo substituída através de kits de alimentação.

Sobre os kits de alimentação

A estratégia de entregar uma espécie de cesta básica para os estudantes e familiares vem sendo adotada por uma série de estados. Ela tem como finalidade reduzir os índices de fome, uma vez em que parte significativa dos jovens têm a merenda como principal fonte de nutrição.

Dante disso, prefeituras e governos estaduais passaram a se reunir para elaborar os kits. Na maioria das regiões, a entrega vem sendo feita de acordo com as instituições de ensino, levando em consideração também a distribuição por bairro e quantidade de alunos matriculados.

Em Aracaju distribuição já começou

Nessa terça-feira (02), a Secretaria Municipal da Educação de Aracaju informou que irá dar início a uma nova rodada de distribuição de kits. Os insumos ainda são destinados para os alunos matriculados no ano letivo de 2020, contemplado cerca de 32 mil jovens das 74 escolas da rede.

Para poder fazer a retirada, os pais ou responsáveis devem ficar atentos ao calendário de entrega das unidades (disponibilizado abaixo). O cronograma foi dividido por região e cada matriculado terá direito de receber um kit. Para isso, será preciso apresentar um documento de identificação pessoal que comprove o vinculo com o estudante.

As primeiras escolas contempladas estavam localizadas nos bairros de Santa Maria e 17 de março. Para evitar a contaminação do novo coronavírus, os agentes educacionais estarão recebendo apenas uma única pessoa por família sob o uso obrigatório de máscaras.

Confira o cronograma de distribuição em Aracaju:

02/02

  • Emef José Souza de Jesus
  • Emei Dr. José Calumby Filho
  • Emef Laonte Gama da Silva
  • Emei Irene Romão de Brito
  • Emef Papa João Paulo II
  • Emef Diomedes Santos Silva
  • Emei João Batista ‘Douglas’ de Souza

03/02

  • Emei Jovino Pinto
  • Emei Joana Maria da Silva
  • Emei Antônio Valença Rollemberg
  • Emef Nossa Senhora Aparecida
  • Emef Tenisson Ribeiro
  • Emef Maria Carlota de Melo
  • Emef Florentino Menezes
  • Emef Elias Montalvão
  • Emef José Carlos Teixeira

04/02

  • Emef Manoel Bomfim
  • Emef Sérgio Francisco da Silva
  • Emei Monsenhor João Moreira Lima
  • Emef Letícia Soares de Santana
  • Emef Olga Benário
  • Emei Maria Clara Machado
  • Emei Manoel Eugênio Nascimento
  • Emei Maria Givalda da Silva Santos
  • Emei Deputado Jayme Araújo

05/02

  • Emei Fernando José Guedes Fontes
  • Emef Santa Rita de Cássia
  • Emef Maria Thétis Nunes
  • Emei Joaquim Cardoso de Araújo
  • Emef Marechal Henrique Teixeira Lott
  • Emef Zalda Gama
  • Emef Carvalho Neto
  • Emef Oviêdo Teixeira
  • Emei Dom Avelar Brandão Vilela
  • Emef Jornalista Orlando Dantas

06/02

  • Emef Otília de Araújo Macedo
  • Emef Sabino Ribeiro
  • Emef Ministro Geraldo Barreto Sobral
  • Emef Olavo Bilac
  • Centro Social São Francisco
  • Emef João Teles de Menezes
  • Emei José Augusto Arantes Savazine
  • Emei Hermes Fontes
  • Emei Etelvina Amália de Siqueira
  • Emei Berenice Campos

09/02

  • Emei Pierre Averan
  • Emef Maria da Glória Macêdo
  • Emef Alcebíades Melo Vilas-Boas
  • Emei Dom Helder Câmara
  • Emef José Airton de Andrade
  • Emei Dom José Brandão de Castro
  • Emef Presidente Tancredo Neves
  • Emef Dom José Vicente Távora
  • Emef Oscar Nascimento

10/02

  • Emef José Antônio da Costa Melo
  • Emei Neuzice Barreto
  • Emef Alencar Cardoso
  • Emei Ana Luíza Mesquita Rocha
  • Emef Rachel Cortes Rollemberg
  • Emef Presidente Vargas
  • Emei José Garcez Vieira
  • Emef Ágape
  • Emei Quintina Diniz

11/02

  • Emei Nunes Mendonça
  • Emef Anísio Teixeira
  • Emef Núbia Marques
  • Emei Benjamin Alves de Carvalho
  • Emef Juscelino Kubitschek
  • Emei Francisco Guimarães Rollemberg
  • Emef Bebé Tiúba
  • Emef José Conrado de Araújo
  • Emei Júlio Prado Vasconcelos
  • Emei Áurea Melo/Zamor
  • Emef Arthur Bispo do Rosário
Kits de alimentação escolar são entregues em DOIS estados; saiba como receber (Imagem: Google)
Kits de alimentação escolar são entregues em DOIS estados; saiba como receber (Imagem: Google)

Entrega para os alunos do Mato Grosso

Outra região que anunciou também as entregas para o mês de fevereiro foi o estado do Mato Grosso. Segundo Secretaria da Educação, a distribuição será inicializada no próximo dia 18.

Para ter acesso os alunos precisam estar devidamente matriculados, necessitando que seus pais ou responsáveis tenham renovado suas matrículas.

A entrega será feita nas portarias das instituições de ensino, seguindo o calendário que ainda deverá ser anunciado. De acordo com o Superintendente de Serviços da Seduc, Artur Barros, todos deverão ser contemplados em fevereiro.

“Será distribuído um kit por aluno matriculado. No caso de três alunos de uma mesma família, serão entregues três kits. Daí a importância dos pais procurarem a escola para confirmar se o filho está matriculado”, explicou.

O coordenador de Alimentação Escolar, Hesloam Maia, explicou que o kit terá um valor total de aproximadamente R$ 100, contendo uma série de itens desde carnes até frutas.

 “A organização e distribuição será novamente descentralizada. As unidades escolares serão responsáveis pela organização e distribuição aos pais. A equipes gestoras das escolas farão o agendamento seguindo as normas de biossegurança”, assinala.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.