Como contratar crédito consignado do INSS? Veja taxas e condições atrativas

Pontos-chave
  • Linha de crédito tem a menor taxa de juros do mercado;
  • Solicitações podem ser feitas por aposentados e pensionistas;
  • Contratos estão sendo articulado diretamente com os bancos.

Solicitações pelo empréstimo consignado voltam a crescer no país. Com a crise econômica motivada pelo novo coronavírus, os brasileiros passaram a buscar por recursos financeiros através das linhas de crédito de bancos. Para os aposentados e pensionistas, as ofertas são ainda mais atraentes tendo em vista a redução nas taxas de juros do consignado.

Como contratar crédito consignado do INSS? Veja taxas e condições atrativas (Foto:Google)
Como contratar crédito consignado do INSS? Veja taxas e condições atrativas (Foto:Google)

Entre todas as modalidades de crédito, o empréstimo consignado está no topo das favoritas, uma vez em que apresenta a menor taxa de juros do mercado.

Para o grupo incluso nesse serviço, a solicitação tende a ser mais benéfica, por significar uma baixa perda financeira a longo prazo.

Normalmente o serviço vem sendo contratado por aqueles que estão passando por fortes dificuldades financeiras. Com a inflação em alta e diversos setores econômicos, como até mesmo o comércio, em ritmo lento, a população precisou a recorrer ao consignado para manter as contas em dia.

Mas o que é o empréstimo consignado e quem pode solicitar?

Trata-se de uma linha de crédito considerada entre as mais baratas do mercado. Sua grande diferença em relação as demais é que as parcelas, em vez de serem pagas pelo segurado em espécie, passam a ser descontadas diretamente de seus salários ou aposentadorias.

Ou seja, antes mesmo de receber sua renda, o cidadão tem o valor do empréstimo descontado já para não correr o risco de esquecer ou não priorizar tal pagamento. Devido a tal agilidade, o serviço tende a ser um dos preferidos dos bancos, pois apresentam maior segurança sem risco de inadimplência.

Desse modo, suas taxas de juros são reduzidas. Atualmente os números das cobranças variam entre 1% a 3%. É válido ressaltar, no entanto, que o número exato a ser taxado varia de acordo com cada instituição bancária e situação financeira do solicitante.

Em grande parte, o principal grupo de solicitantes são os servidores públicos aposentados ou então os trabalhadores de empresa privada, também aposentados, que recebem benefícios previdenciários mensalmente.

Valor máximo do empréstimo

No que diz respeito a quantia máxima a ser solicitada, ela precisa comprometer até 35% da renda fixada do cidadão. Desse total, 30% é destinado para o empréstimo consignado público e 5% para o limite do cartão de crédito consignado.

Taxa de Juros do Empréstimo Consignado pelo INSS

Como mencionado acima, a taxa máxima de juros chega a ser de 3%. Atualmente sua média é de 2,08% ao mês, passando por variações a depender das ofertas dos bancos. Porém, é preciso reforçar que a cobrança é a menor ofertada para as solicitações de crédito pessoal.

Para os servidores públicos que ainda estão no mercado de trabalho há uma correção nas taxas de juros. O grupo tende a pagar um reajuste de 2,05% ao mês e cartão consignado é 5% ao mês.

Como contratar crédito consignado do INSS? Veja taxas e condições atrativas (Foto:Google)
Como contratar crédito consignado do INSS? Veja taxas e condições atrativas (Foto:Google)

Prazo de pagamento

No que diz respeito ao tempo de quitação do contrato, esse varia mediante a solicitação do cidadão. Quanto maior o valor, maior o período da cobrança tendo em vista a divisão feita. O prazo mínimo é de 12 meses e o máximo de 72 meses para encerrar a divida total.

Como fazer a contratação?

Para ter um empréstimo consignado a primeira coisa a se fazer é entrar em contato com a instituição financeira na qual está vinculado. Em aposentados do estado, por exemplo, é preciso verificar o banco que faz o pagamento do salário e por meio dele pedir o consignado.

Já para os segurados do INSS exclusivamente, a solicitação deve ser feita também diretamente com o órgão e a instituição financeira vinculada. De modo geral, basta o cidadão ligar para seu gerente, se informar se há disponibilidade de crédito e solicitar uma proposta.

O servidor deverá dar um retorno com uma modalidade de crédito, nela haverá o tempo de pagamento e taxas de juros. A depender do valor a ser antecipado, o banco pode ainda unificar a parcela junto com outro empréstimo próximo de ser encerrado.

Aceita a proposta, o cidadão deve ir até o banco para assinar o contrato e o valor cai em sua conta até 48h depois.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.