Use o portal ‘Meu INSS’ para recusar descontos na sua aposentadoria ou pensão

Pontos-chave
  • Muitos dos segurados do INSS tem decontos em sua folha de pagamento;
  • Esses descontos são normalmente de empréstimos consignados ou de cobrança de mensalidades;
  • Agora, é possível bloquear isso pelo Meu INSS.

Os descontos nas mensalidades de associações e sindicatos em benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que passaram a contar com as regras que permitem o bloqueio pelo aposentado ou pensionistas no final do ano passado. O processo de cancelamento pode ser feito pelo portal Meu INSS gratuitamente.

Use o Meu INSS para recusar descontos na sua aposentadoria ou pensão
Use o Meu INSS para recusar descontos na sua aposentadoria ou pensão (Foto:Google)

Essa forma de barrar esse tipo de débito pode ser realizado de forma mais precisa e segura caso o beneficiário aprenda como fazer por meio do aplicativo ou site Meu INSS.

O ‘Meu INSS‘ é a central de serviços para os segurados da Previdência disponível na internet por meio de aplicativo ou pelo site meu.inss.gov.br.

Após cadastrar uma senha, o usuário da plataforma terá acesso a quase todas as informações sobre as suas contribuições e benefícios.

Aqueles que já recebem uma renda paga pelo INSS, devem adquirir o hábito de utilizar o sistema para realizar a consulta ao extrato de pagamento.

Por meio desse serviço o segurado vai confirmar ou descobrir se está sofrendo débitos em sua renda por conta da cobrança de mensalidades ou pagamento de empréstimos consignados.

Já nos casos de mensalidades associativas,é possível saber o nome da instituição que realiza os descontos e número do contrato, com essas informações o beneficiário pode usar o aplicativo para fazer o bloqueio.

Dentre as normas de segurança está a necessidade de que a associação cadastrada no INSS apresente um contrato com a autorização do beneficiário.

Além disso, o  aposentado ou pensionista precisa estar atento ao receber ofertas de serviços com pagamento vinculado a débitos no benefício.

Essa mensalidade de associação ou sindicato, uma vez autorizada e se não for bloqueada, poderá ser cobrada durante três anos antes que a entidade precise renovar o contrato.

Calendário INSS 2021: Confira QUANDO receberá aposentadoria, BPC, auxílio e pensões
Use o portal ‘Meu INSS’ para recusar descontos na sua aposentadoria ou pensão (Imagem: Reprodução Google)

Débito em Renda para aposentados do INSS

Os aposentados e pensionistas interessados em participar das associações podem fazer o pagamento de mensalidades com descontos feitos direto no seu benefício.

Porém, diversos dos segurados acabam autorizando que esse débito seja feito sem saber exatamente o que está sendo contratado e depois ficam arrependidos.

As novas regras criadas para colocar ordem nesses débitos,permitem que seja realizado o bloqueio das mensalidades sem que seja necessário ir até uma agência.

Meu INSS

Caso o segurado tenha alguma dúvida de como acessar o Meu INSS (site e aplicativo), gerar sua senha e aprender a solicitar serviços e benefícios, basta acessar https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/meu-inss/

O aplicativo foi criado para proporcionar mais facilidade para o cidadão nos benefícios previdenciários ou assistenciais.

Pode ser acessado pela internet do seu computador ou pelo seu próprio telefone celular (Android e iOS). Por lá, estão disponíveis mais de 90 serviços oferecidos pelo órgão.

O contribuinte pode acessar as informações completas sobre a sua vida como trabalhador, para isso basta acessar a opção Extrato Previdenciário (CNIS). O trabalhador pode baixar esse extrato em PDF para facilitar a visualização e para ter com ele sempre que preciso.

O beneficiário pode baixar, em PDF, o Calendário de Pagamentos, em que são colocadas as datas em que o INSS realiza o pagamento dos benefícios.

Desde o mês de maio, a forma de se cadastrar e obter a senha para acessar o Meu INSS também mudou.

Caso o usuário ainda não seja cadastrado no Meu INSS, é preciso acessar o site acesso.gov.br e se inscrever. 

Essa mudança faz parte da ação do Governo para unificar os logins, portais e sites institucionais a fim de facilitar a vida do cidadão que busca os serviços públicos na internet.

A senha inicial do Meu INSS também pode ser obtida pelos sites dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú, Mercantil do Brasil, Santander, Sicoob, Sicredi. E diretamente nas agências de atendimento do INSS.

Caso o contribuinte ainda tenha dúvidas o beneficiário pode ligar no telefone 135 e tirar todas elas.

Como fazer o bloqueio dos descontos pelo Meu INSS?

  • Por meio do Meu INSS para bloquear os descontos de associações é mais difícil quando comparado ao do bloqueio de empréstimos, cuja opção aparece na tela inicial do site ou aplicativo
  • Para interromper os débitos de associações, é preciso primeiro entrar em “Agendamentos/Solicitações” (é a primeira opção disponível). Depois, clicar em “Novo Requerimento”
  • O segurado deve escolher “Atualização para a Manutenção do Benefício e Outros Serviços”
  • Ainda será preciso rolar a tela até encontrar “Solicitar Exclusão de Mensalidade de Associação ou Sindicato no Benefício”
  • Os dados cadastrais podem ser atualizados, caso o sistema peça, e se as informações estiverem, de fato, desatualizadas. Depois, basta avançar
  • Na etapa seguinte, ainda será preciso informar o NB (Número do Benefício) e se há ou não procurador ou representante legal
  • O questionário ainda apresentará o nome de algumas entidades e a opção “Outras Associações/Sindicatos”
  • Finalmente, o beneficiário poderá informar o número do contrato para barrar os descontos das mensalidades.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.