Cobrando do PIX por QR Code começa em março; entenda COMO funcionará

Na última semana do ano, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) consolidou as próximas novidades tecnológicas que vão entrar na agenda das instituições financeiras no próximo ano. Uma das novas funcionalidades são o Pix Cobrança, o Saque Pix e o Pix Garantido assim como a adoção do open banking no país.

Cobrando do PIX por QR Code começa em março; entenda COMO funcionará
Cobrando do PIX por QR Code começa em março; entenda COMO funcionará (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Desde o dia 16 de novembro, os brasileiros, sejam pessoa física ou jurídica, podem enviar e receber o dinheiro em menos de 10 segundos, durante 24 horas por dia, durante os sete dias por semana.

No ano que vem, a agenda desse novo sistema de pagamentos vai focar nas transações P2B, que são entre pessoas e empresas.

Em março, vai começar a função Pix Cobrança permitindo que os lojistas, varejistas e os prestadores de serviço criem QR Codes impressos para receberem os seus pagamentos.

No segundo trimestre do ano de 2021, está previstas as implementações do Saque Pix, que vai possibilitar ao usuário a realização de uma transferência pelo sistema de pagamento para um comércio e saque da quantia em dinheiro em espécie em estabelecimentos cadastrados.

Além disso, será lançado o Pix Garantido, que vai permitir ao usuário realizar as transações como se fossem o parcelamento das compras.

O banco central vai anunciar a agenda dessas novas funcionalidades no próximo Fórum Pix, que está previsto para acontecer no dia 28 de janeiro.

No primeiro trimestre, no dia 1º de fevereiro, vai se iniciar a primeira das quatro fases do open banking.

Esse é um sistema que vai criar novos modelos de negócios com o uso de APIs (interfaces de programação de aplicações), que vai permitir aos clientes compartilhar o acesso aos seus dados financeiros com terceiros, que podem usar esses dados para oferecer aos consumidores produtos e serviços financeiros.

No começo, os participantes obrigatórios do sistema devem desenvolver e entregar ao grupo de APIs até 1º de fevereiro contendo dados de canais de atendimento, produtos e serviços, como os relativos a contas de depósito à vista e operações de crédito.

Em 17 de fevereiro, vai entrar a nova regulamentação do registro de recebíveis de cartões de pagamento. 

A resolução número 4.734, do Banco Central, estabelece que os recebíveis provenientes de pagamentos com cartões de crédito deverão ser registrados em uma câmara registradora e, posteriormente, os lojistas poderão escolher com quem querem antecipar os recebíveis.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.