Como investir no Tesouro Direto? AUMENTE sua renda gastando pouco

Se você está em busca de alguma forma de investimento, o Tesouro Direto pode ser uma das opções a se considerar. Essa forma de aplicação é uma das mais seguras e permite o investimento de valores menores, de forma a democratizar o acesso aos títulos públicos. Descubra como investir neste programa.

Como investir no Tesouro Direto? aumente sua renda gastando pouco
Como investir no Tesouro Direto? aumente sua renda gastando pouco (Imagem: Lukas/Pexels)

O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional que proporciona a venda de títulos públicos federais para as pessoas físicas. Este serviço possui grande abrangência, já que possibilita aplicações de valores menores, a partir de R$ 30.

Para tornar mais fácil o processo, o investidor poderá gerir o programa de forma totalmente online. Sendo assim, não há necessidade de sair de casa para investir. O processo de aplicações, resgates e acompanhamento dos investimentos podem ser feitos de forma digital.

O Tesouro Direto possui mais de R$ 60 bilhões em investimentos. No total, há mais de 4 milhões de investidores cadastrados — com mais de 1 milhão de investidores ativos.

A pessoa poderá escolher títulos com rentabilidades, prazos de vencimento e fluxos de remuneração diferentes. A escolha pode ser feita conforme os objetivos e as necessidades. Esses investimentos no Tesouro direto possuem liquidez diária.

Tipos de Tesouro

Os títulos prefixados possuem a taxa de juros fixa. Sendo assim, o investidor já saberá o valor que receberá ao final da aplicação, no vencimento do título. Os títulos Tesouro Selic são pós-fixados, com a rentabilidade atrelada à Taxa Selic — taxa básica de juros da economia brasileira.

Além destes, a pessoa pode aplicar pelo Tesouro IPCA. Este título possui a rentabilidade atrelada à inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Dessa forma, os títulos apresentam rendimento igual à variação mais uma taxa prefixada de juros.

Como investir no Tesouro Direto

O Tesouro Direto pode ser investido por qualquer pessoa que possui CPF e uma conta bancária, corrente ou poupança. Para isso, basta seguir alguns passos:

  1. Simule seu investimento. Para te ajudar a escolher a melhor opção, o Tesouro direto preparou um simulador;
  2. Faça o cadastro. Esse processo pode ser feito por bancos e corretoras habilitados. Por meio dessas instituições, o valor será aplicado e o dinheiro será recebido, quando acontecer o resgate dos investimentos;
  3. Transfira o dinheiro que deseja investir — da sua conta bancária para a conta da instituição escolhida para o cadastro no Tesouro Direto;
  4. Comece a investir. A aplicação pode ser feita por meio da plataforma da instituição cadastrada, pelo portal ou aplicativo oficial do Tesouro Direto. Com isso, você já será um investidor.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.