Quais expectativas para Ibovespa em 2021? Gestores se mostram otimistas

Apesar das dificuldades financeiras encontradas este ano, investidores têm se mostrado otimistas com o mercado acionário. Segundo a pesquisa mensal do Bank of America (BofA), feita com gestores de recursos da América Latina, há expectativa que o Ibovespa supere a marca de 130 mil pontos em dezembro de 2021.

Quais expectativas para Ibovespa em 2021? Gestores se mostram otimistas
Quais expectativas para Ibovespa em 2021? Gestores se mostram otimistas (Imagem: Burak K/Pexels)
publicidade

No período entre os dias 4 e 11 de dezembro, foram entrevistados 26 profissionais de investimento. Desse total, 54% indicaram acreditar que o Ibovespa ultrapasse a marca de 130 mil pontos no próximo ano.

Também foi indicado que 20% dos investidores projetam que o índice esteja entre 120 mil e 130 mil para o fim de 2021. Na última pesquisa, menos de 10% dos entrevistados projetavam o índice maior que 130 mil. Para a média de 120 e 130 mil pontos, a projeção de novembro era de quase 50%.

Na projeção mais pessimista, com a previsão do Ibovespa entre 95 mil e 110 mil ao fim do próximo ano, não houve indicação. Esse resultado foi diferente da coleta de novembro, em que aproximadamente 15% dos gestores acreditavam que o índice estaria nesse patamar.

Em uma perspectiva mais positiva, mais de 10% alegaram acreditar que o Ibovespa estará acima de 140 mil pontos. Na previsão anterior, o número de profissionais da área com maior expectativa era menor que 5%.

Perspectiva para o câmbio em 2021

Assim como a melhora na expectativa para o Ibovespa, os gestores apontaram melhora na projeção para o câmbio. Foi indicado que 13% dos participantes acreditam que as moedas fortes apresentem um desempenho maior nos próximos seis meses.

O real foi a moeda mais citada entre Às latino-americanas para possuir melhor desempenho nos próximos seis meses. A moeda brasileira esteve em 42% das respostas. Em seguida, o peso mexicano teve 19%.

Por volta de 70% dos entrevistados esperam que o real termine o próximo ano com a cotação abaixo de R$ 5,10. Em novembro, a perspectiva era de 45%.

Conforme a previsão para câmbio indique estabilidade, a preocupação com a inflação no Brasil diminui. Grande parte dos gestores acredita que as pressões inflacionárias são vistas como temporárias. A Selic está projetada para ficar em 3,5% ou menos ao final do próximo ano.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.