Valor dos pedágios em São Paulo estão mais CAROS; veja quanto vai pagar

Desde a última terça-feira (1º) o valor dos pedágios cobrados por rodovias paulistas ficaram mais caros. O reajuste anual de tarifas deveria ter ocorrido em julho, mas a mudança foi adiada, após acordo entre o governo do estado e as concessionárias, devido à crise causada pela pandemia da covid-19.

Valor dos pedágios em São Paulo estão mais CAROS; veja quanto vai pagar (Imagem: Reprodução/Google)

As tarifas de pedágios são reajustadas anualmente conforme a variação da inflação oficial, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Neste ano, o aumento será de 3,17%, que corresponde ao valor acumulado pelo índice entre setembro de 2019 e setembro de 2020.

Tais valores arrecadados são revertidos em manutenção, investimentos em obras e serviços. Uma parte também é repassada em valores de ISS para os municípios que são cortados pelas rodovias concedidas.

Trabalhos ininterruptos

Consideradas serviços essenciais, as 20 concessionárias das rodovias paulistas mantiveram as atividades durante o período de isolamento social. Obras, manutenções, prestação de socorros e distribuições de kits de higiene não foram interrompidos e seguiram inalterados durante toda a quarentena.

Balanço

Durante os nove primeiros meses de 2020, a quantia arrecadada pelas tarifas de pedágio foi 9% menor comparado ao mesmo período do ano passado. Em 2019 foram repassados cerca de R$ 400 milhões aos municípios atendidos pelo Programa de Concessões Rodoviárias.

Segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), entre janeiro e setembro deste ano, as 283 prefeituras paulistas receberam mais de R$ 364 em repasses provenientes do ISS (Imposto Sobre Serviços).

“Este recurso pode ajudar os municípios com os gastos nas áreas consideradas prioritárias pelos seus gestores, principalmente neste momento de retomada econômica em que muitas prefeituras se encontram com dificuldades orçamentárias”, disse Milton Persoli, diretor geral da Artesp.

Novos valores

No Sistema-Imigrantes, que liga a capital paulista ao litoral, os valores subirão R$ 0,60 nas duas principais praças – Riacho Grande (KM 31 da via Anchieta) e Piratininga (KM 32 da Imigrantes). A tarifa passa de R$ 27,40 para R$ 28.

Na região da Baixada Santista, a tarifa da praça de São Vicente (no km 280 da rodovia Padre Manoel da Nóbrega) seguirá sem alteração e com o mesmo valor já cobrado anteriormente, R$ 7,60. Já na praça de Santos (km 250 da Cônego Domênico Rangoni) a tarifa sobe de R$ 12,80 para R$ 13,00.

Para os pedágios de bloqueios de Diadema (Km 16 da Imigrantes) de R$ 2,00 e do Eldorado (km 20 da Imigrantes) de R$ 3,80, não haverá alteração.

Porém, na praça do Batistini (Km 24 da Imigrantes), o valor passa de R$ 6,20 para R$ 6,40. No site da Artesp, você pode conferir TODOS os novos valores dos pedágios.

Exceções

A Artesp destaca que há um lote de 19 pistas que não sofrerão nenhum tipo de ajuste nas tarifas. A manutenção, nestes casos, se deve ao fato de que quando a atualização dos valores foi arredondada, não houve aumento real.

Em outras cinco praças da antiga Centrovias – atualmente administrada pela Eixo-SP -, as taxas também não receberão aumento por já terem sido calculadas a partir de maio, período em que começou a nova concessão.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.