Agências do INSS atrasam atendimento em Tocantins e usuários reclamam

Segurados do INSS Tocantins fazem queixa quanto ao funcionamento das agências. Mesmo com a retomada presencial desde o mês de novembro, há muitos moradores desta região que não estão conseguindo ser atendidos pelo órgão. Uma reportagem do portal G1 relevou que para a grande maioria do estado as perícias e solicitações de benefícios permanecem travadas.  

Agências do INSS atrasam atendimento em Tocantins e usuários reclamam (Imagem: Google)
Agências do INSS atrasam atendimento em Tocantins e usuários reclamam (Imagem: Google)

Devido a pandemia do covid-19, o INSS vem passando por uma série de problemas quanto ao funcionamento de suas agências. Inicialmente as unidades ficaram cerca de seis meses de portas fechadas para atender as necessidades de isolamento social. Já em novembro as portas foram reabertas, mas isso não garante o atendimento para todos.  

População critica administração  

No Tocantins, o senhor José Bonifácio explica que está há meses tentando ter acesso a sua aposentadoria. Com 65 anos, ele trabalhada desde sua adolescência e ao finalmente obter o direito do benefício precisa lidar com problemas administrativos do INSS.  

“Eu já completei os meus 65 anos. Assim que estava funcionando aí eu vim aqui, falei com a moça e ela falou: não seu José, assim que o senhor completar a idade do senhor, vem no outro dia que eu dou entrada para o senhor na hora, mas fechou né”, disse. 

Outro caso similar é de Welington Loubak, que está na espera pela renovação de seu benefício cancelado ainda em agosto. Segundo ele, o motivo do entrave está relacionado a ausência de perícia que o próprio INSS não tem condições de realizar nesse momento.  

“A demora que incomoda porque nessa pandemia, sem dinheiro, como tem duas crianças ainda para criar”, lamentou o autônomo. 

Pronunciamento do INSS 

Questionado sobre a situação no Tocantins, o INSS explicou que a demanda para a aprovação dos benefícios supriu a quantidade de servidores para análise.

O órgão explicou que com o acúmulo causado pelo covid-19 vem trabalhando para que os atendimentos sejam normalizados, mas ressalta que nesse momento é preciso ter paciência.  

As justificativas para os atrasos estão sendo relacionadas as dificuldades amplificadas pelo isolamento social. As agências estão operando com o número inferior de servidores e nem todas as unidades estiveram aptas para a reabertura. Por fim, o instituto solicita ainda que os segurados permaneçam monitorando seus casos através dos portais eletrônicos. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.