Detran-DF inicia fiscalização de TRÊS finais de placas a partir desta terça-feira (1)

Terminou ontem, 30, o prazo para que os motoristas de veículos com placas final 6, 7 e 8 regularizassem sua situação com os órgãos de trânsito e com a Secretaria de Fazenda do DF. Com o fim do prazo, os veículos que não estiverem com o licenciamento 2020 receberão multas e o carro poderá ser guinchados se for flagrado com documentação fora da validade.

Detran-DF inicia fiscalização de TRÊS finais de placas a partir desta terça-feira (1)
Detran-DF inicia fiscalização de TRÊS finais de placas a partir desta terça-feira (1) (Imagem: Maicon Hinrichsen / Palácio Piratini)

Até o último domingo, 29, somente 46% dos veículos, o correspondente a 866.647 do total da frota estavam com os documentos em dia.

De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, uma multa de R$293,47 será aplicada para o condutor flagrado dirigindo sem o licenciamento atualizado.

A infração é classificada como gravíssima, com o lançamento de sete pontos no prontuário de habilitação e o recolhimento do veículo.

Para regularizar sua situação, o motorista precisa efetuar o pagamento do IPVA, do DPVAT, a taxa de licenciamento e as multas pendentes.

Em decorrência da pandemia do coronavírus, o Detran disponibilizou através de seu site na internet alguns serviços como a emissão de boletos para pagamento de débitos, por exemplo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Você foi selecionado para ter um cartão de crédito, sem anuidade hoje mesmo.
Faça sua aplicação!
277 pessoas solicitando no momento...

Ao ficar em dia com as dívidas, o motorista pode solicitar a emissão do CRLV-e (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo eletrônico). O motorista também tem acesso ao documento através do aplicativo Carteira Digital, do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

A circulação apenas com o o CRLV-e digital foi liberada em junho deste ano pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e vale para todo território nacional.

O motorista também pode optar por circular com o documento impresso e para isso ele deve ser impresso em papel comum e estar legível parta que os agentes de trânsito possam realizar a leitura do código de barras bidimensionais dinâmico (QRCode).

CRLV digital não terá redução no valor

Mesmo com o documento apenas em sua versão digital, o preço não deve ser reduzido. O CRLV é emitido somente em formato digital deste 1º de agosto.

A partir desta data, o proprietário recebe o documento e pode fazer a impressão do mesmo quantas vezes desejar.

O Detran diz também que a taxa cobrada pela emissão do documento não foi impactada pelas mudanças recentes.

Isto acontece, pois “o papel moeda utilizado para emissão do licenciamento anual não estava incluído no valor do serviço, uma vez que era fornecido pela Seguradora Líder, não gerando custos para o Departamento de Trânsito”.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.