Dólar abre o dia em queda de 0,1% em decorrência de acontecimentos ligados ao coronavírus nos EUA

No início da manhã desta quinta-feira (19), o valor do dólar esteve em queda. Por volta das 9h55, a moeda norte americana recuava 0,10% sendo negociado a R$ 5,3585. No radar dos investidores está o avanço do coronavírus (covid-19) nos EUA e a classificação negativa do Brasil pela agência de risco Fitch.

Dólar abre o dia em queda de 0,1% em decorrência de acontecimentos ligados ao coronavírus nos EUA          (Imagem: Freepik/FDR)
publicidade

Covid-19 nos Estados Unidos

Segundo a Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos superaram as 25 mil mortes por coronavírus (covid-19) nesta última quarta-feira (18). A maior economia do mundo totalizou 250.029 óbitos pela doença.

Afim de conter o avanço do vírus, as escolas da cidade de Nova York estão fechadas a partir desta quinta-feira (19). A decisão partiu do prefeito de NY, Bill de Blasio. Autoridades governamentais em diversos estados estão reforçando ou adotando medidas de isolamento devido a alta da taxa de novas infecções.

Recorde de casos e mortes na Europa

Enfrentando a segunda onda do novo coronavírus, a Europa registrou nesta quarta-feira (18) recorde de novos casos, internações e mortes por covid-19 em diversos países. A Alemanha, França, Itália e Rússia registraram o recorde mais alto de mortes pela doença desde o início da pandemia.

A França ultrapassou a marca de 2 milhões de casos no país. Portugal atingiu o maior número de pacientes internados com sintomas da doença. Segundo fontes, atualmente, mais de 430 pessoas estão hospitalizadas em UTIs.

Brasil é classificado com perspectiva negativa

A agência de classificação de riscos Fitch Ratings anunciou nesta quarta-feira (18) que afirmou o Rating de Inadimplência do Emissor (IDR) de Longo Prazo em Moeda Estrangeira do Brasil em ‘BB-‘, com perspectiva negativa.

A Fitch chamou atenção para os riscos fiscais do país em um ambiente de incertezas políticas doméstica e fraco potencial de crescimento econômico.

A agência de riscos espera que a economia brasileira se recupere a partir de 2021, no entanto, a incerteza em torno dos desenvolvimentos públicos e políticos, aliados à chegada de uma 2ª onde de contaminação da covid-19 por todo o mundo, continuam a obscurecer o panorama.

Confira o desempenho das principais bolsas de valores por volta das 9h15:

• S&P 500 futuro: -0,13%
• Nasdaq futuro: -0,28%
• DAX 30: -0,87%
• FTSE 100: -0,71%
• Euro Stoxx 50: -0,84%
• SSE Composite: +0,47%
• Nikkei 225: -0,36%

Última cotação do dólar

Na última sessão ocorrida nesta quarta-feira (18), o dólar encerrou em alta de 0,13% frente ao real, sendo negociado a R$ 5,33. Segundo a Reuters, maior agência de notícias do mundo, em 2020, o real é a segunda moeda mais volátil dentre seus principais rivais emergentes,  ficando atrás somente da lira turca.

AvatarGuilherme Moreira
Guilherme Moreira é formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Atuou como roteirista, produtor e editor do SBT interior e na redação de blogs e sites informativos. Atualmente, trabalha como social media e redator do portal FDR. |  Instagram @guimemoreira