Minha Casa Minha Vida inicia assinaturas dos contratos nesta semana em Barra Mansa

Moradores do bairro de Santa Izabel, em Barra Mansa, são convocados para assinar contratos pelo Minha Casa Minha Vida. Na última semana, a gestão municipal informou que vai liberar as chaves dos 680 imóveis financiados pelo programa habitacional. De acordo com o informe, os protocolos de assinatura de contrato serão iniciados a partir desta terça-feira (17).

Minha Casa Minha Vida inicia assinaturas dos contratos nesta semana em Barra Mansa (Imagem: Google)
Minha Casa Minha Vida inicia assinaturas dos contratos nesta semana em Barra Mansa (Imagem: Google)

Para quem estava esperando pelas casas do Minha Casa Minha Vida há boas notícias. Até esta quinta-feira (19), serão finalizados todos os contratos para a entrega das chaves em Barra Mansa.

De acordo com a secretaria Habitação e Interesses Social, a ideia é que os cidadãos passem o natal nas novas residências.

“Estamos trabalhando para que as famílias passem o Natal de casa nova. Para isto, é importante o comparecimento dos responsáveis pelo contrato na data marcada. Quem por algum motivo não puder comparecer deverá agendar atendimento específico na Caixa Econômica Federal”, destacou o subsecretário, Alberto Carneiro.

Protocolo de assinatura dos contratos

Para poder assinar os contratos é preciso se deslocar até o Centro de Educação Integrada Saturnina de Carvalho e Vieira da Silva (CEI), localizado na Rua Cristóvão Leal, 121 – Centro, de 8 às 17 horas.

O procedimento contará com uma organização por dias e horários marcados, visando evitar aglomerações.

No dia 17, serão convocados os proprietários dos apartamentos do Santa Izabel A, prédios I e II, de 8 às 12 horas, e dos prédios III e IV, de 13 às 17 horas.

No dia 19, os contratos são do Santa Izabel B, prédios I e II, de 8 às 12 horas e dos prédios III e IV, de 13 às 17 horas. Em ambas as datas é preciso apresentar um documento original com foto, o CPF e para os casados solicita-se ainda o registro de união estável.

Valor das prestações é fixado

Estando com os registros devidamente regularizados, a prefeitura reforça que não é possível alugar os imóveis.

O valor das prestações vão variar entre R$ 80 e R$ 270, a depender da renda do cidadão.

“A parcela máxima corresponde à metade do valor de um aluguel, com a diferença de que o mutuário está investindo em um imóvel próprio. Isso significa uma expressiva redução de despesa no orçamento familiar”, analisou.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.