Ibovespa Futuro abre o dia com oscilações devido à preocupação com a nova onda do coronavírus nos EUA

Na manhã desta quinta-feira (12), o Ibovespa Futuro apresenta indefinição. A abertura do índice para dezembro teve o valor de 104.968 pontos. No fechamento de ontem, a indicação havia sido de 104.925 pontos. Apesar da expectativa com os resultados positivos dos testes da vacina, os casos de infectados pelo mundo ainda preocupa os investidores.

Índice Futuro do Ibovespa Futuro inicia o dia com variações por conta do aumento de casos do coronavírus nos EUA
Índice Futuro do Ibovespa Futuro inicia o dia com variações por conta do aumento de casos do coronavírus nos EUA (Imagem: Olya Kobruseva/Pexels)

A variação do Ibovespa Futuro de hoje esteve entre 104.775 e 105.240 pontos. Por volta das 10h26, houve alta de 0,10%, aos 105.030 pontos. O Dólar Futuro, por sua vez, este com leve queda de 0,06%, aos 92,968 pontos.

Índices internacionais

Pelos Estados Unidos, os principais índices futuros para dezembro apresentaram queda nesta manhã. O Dow Futuros teve variação negativa de 0,86%, aos 29.060,0 pontos. O S&P 500 também teve queda, mas de 0,47%, aos 3.551,25 pontos. O Nasdaq, por sua vez, apresentou leve alta de 0,12%, aos 11.900,00.

A Europa seguiu o movimento de queda na maioria dos principais indicadores futuros. Na França, o CAC 40 para novembro recuou 1,62%, aos 5.356,5 pontos. O alemão DAX para dezembro caiu 1,50%, aos 13.026,8 pontos. Na Espanha o índice EBEX 35 para novembro registrou queda de 1,26%, aos 7.696,5 pontos.

Casos de covid-19

Os Estados Unidos estão apresentando alta significativa recente de infectados pelo coronavírus. Conforme indicado pelo Washington Post, mais de 140 mil pessoas tiveram o registro de infecção da covid-19 nesta quarta-feira (11).

Este número foi maior que a média diária dos últimos sete dias. A Universidade Johns Hopkins apontou que o registro nesses dias esteve acima de 121 mil. Com isso, o número foi 33% maior que a semana anterior.

Pelo Brasil, o consórcio de veículos de imprensa apontou que mais de 5,7 milhões de casos foram confirmados da doença até ontem. Com relação às vítimas fatais, a quantidade está acima de 163 mil pessoas.

Apesar do número expressivo, o país tem registrado queda nos últimos dias. Em 24 horas, o apontamento indicou 564 mortes nas últimas 24 horas, sendo 27% menor que o número há 14 dias.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA