Bradesco estima reverter perdas causadas pela pandemia do coronavírus em 2021

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Jr., informou que há a possibilidade da instituição financeira reverter, em 2021, uma parcela das provisões constituídas com o intuito de enfrentar a crise. Mas, esse cenário depende de muitos fatores, como a manutenção da inadimplência em patamar baixo, a existência de uma vacina e a recuperação da economia.

Bradesco estima reverter perdas causadas pela pandemia do coronavírus em 2021
Bradesco estima reverter perdas causadas pela pandemia do coronavírus em 2021 (Imagem: Reprodução/Bancários)
publicidade

“Se o nosso modelo de perdas esperadas mostrarem que essas provisões são mais que suficientes, é natural que retornem”, afirmou em evento virtual com investidores.

O banco deve retornar, no próximo ano, a um patamar de resultado e de custo do crédito parecido ao que foi obtido em 2019, antes da pandemia do Covid-19, disse o diretor-executivo do banco, Leandro Miranda, em apresentação a investidores.

Segundo ele, os sinais de recuperação da economia e da qualidade do crédito são positivos. O executivo ressaltou que as empresas estão pré-pagando os empréstimos tomados logo no início da crise por causa da demanda por liquidez se encontrar atualmente arrefecida.

É importante destacar também que a carteira de crédito do Bradesco com parcelas prorrogadas, que somam no total R$73,5 bilhões, só tem R$1,4 bilhão efetivamente atrasados.

Projeções para 2021

A projeção do Bradesco é crescer mais que a média do mercado de crédito em 2021. A estimativa da instituição mostra que o saldo de empréstimos e financiamentos do Brasil avançará 8% em.

O vice-presidente de varejo, Eurico Fabri, disse que o crescimento do banco acontecerá num contexto de manutenção dos spreads em várias linhas de produtos. “Vemos uma mudança de mix entre produtos, mas não uma redução de spread dentro dos produtos”, disse.

O banco também trabalha com a projeção de diminuição nominal das despesas operacionais, acarretada por um programa de racionalização das agências, enquanto as receitas de serviços devem aumentar diante da pressão em algumas linhas causada por mudanças como o Pix.

Lazari disse que não daria um “guidance”, mas, quando foi questionado sobre o que esperar para o retorno do Bradesco, afirmou: “A expectativa para 2021 é boa em termos de pensar como foi 2019, um ano de realização”.

Giovanna FreitasGiovanna Freitas
Giovanna Freitas é graduanda na Universidade Anhembi Morumbi (UAM), atualmente é redatora do portal FDR produzindo pautas sobre finanças.