Valor do arroz não diminuiu mesmo com tarifa zero de importação; veja o motivo

Na última terça-feira (3), o Ministério da Economia destacou que a importação do arroz, durante o mês de outubro, não sofreu influência da implementação da cota sem tarifa para compra de 400 mil toneladas do alimento, fora do campo do Mercosul. Aliás, influência esta relacionada ao mês anterior.

publicidade
Valor do arroz não diminuiu mesmo com tarifa zero de importação; veja o motivo
Valor do arroz não diminuiu mesmo com tarifa zero de importação; veja o motivo (Imagem: Reprodução Google)

O governo federal tomou a decisão da cotar sem tarifa para a compra do alimento. Devido a alta no preço do produto.

Em coletiva de imprensa, o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior, Herlon Brandão, afirmou que observaram “um crescimento da importação do arroz sem casca, mas de países do Mercosul, que já têm tarifa zero. Então não observamos ainda uma utilização da cota após a sua implementação”. 

publicidade

Aliás, a importação do arroz com casca, durante o mês de outubro, caiu em 54% a base, a 2,5 mil toneladas. Sendo assim os países Paraguai e Uruguai as principais origens. 

Outrossim, no mesmo mês, a importação de arroz sem casca cresceu e 114%, em relação a outubro de 2019, a 102 mil toneladas. Sendo países como Argentina, Paraguai e Uruguai concentrando a maior parte da venda. 

Países que estão foram do Mercosul, até então, possuem tarifas de 12% sobre o arroz beneficiado e 10% em casca. 

Tarifas zero 

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, pontuou que o governo federal está pronto para importação do arroz com tarifas zero. Para casos de aumento dos preços do alimento. 

Ademais, Guedes informou que houve um “travamento” no preço do arroz, em setembro, após iniciativa do governo em reduzir as tarifas de importação. 

Aumento do arroz 

Houve um disparo no preço do produto no mês de setembro até os últimos dia. O quilo do alimento chegou a ser encontrado por até R$ 40,00 em algumas regiões do país. Diversos fatores influenciaram para o aumento do preço do alimento tão comum no prato dos brasileiros. 

publicidade

Entre um dos fatores é a produção menor, já que na última década diminuiu em 58% no país, passando de 2,9 para 1,7 milhões de hectares, conforme aponta a Revista Globo Rural.

Em contrapartida, também houve um aumento no consumo do arroz, durante a pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Além disso, o alto preço do dólar e os estoques baixos, também são fatores que influenciam para o aumento do preço do alimento. 

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.