Saiba tudo sobre os BDRs e como investir nos mais de 650 novos ativos disponíveis

Na quinta-feira (22), a B3 anunciou em um comunicado à imprensa que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou os últimos detalhes para a oferta de BDRs ao investidor do varejo. Com a aprovação, os ativos serão negociados. Confira logo abaixo mais informações sobre os BDRs.

Saiba tudo sobre os BDRs e como investir nos mais de 650 novos ativos disponíveis
Saiba tudo sobre os BDRs e como investir nos mais de 650 novos ativos disponíveis (Foto: Google)

Os Brazilian Depositary Receipts Patrocinados (BDRs) são certificados de depósito, emitidos e negociados no Brasil, com lastro em valores mobiliários de emissão de companhias internacionais, geralmente ações ou ETFs. Sua administração e negociação é feita somente pela B3 no país.

Acesso aos BDRs e como investir

Apesar de não serem novidades no mercado brasileiro, o acesso aos BDRs possuíam restrição a investidores qualificados (com no mínimo R$1 milhão alocados em aplicações) ou profissionais, restringindo a oferta desses produtos a um mercado seleto e minoritário, além de impedir a ampliação de ativos estrangeiros no Brasil.

Para o investidor comum, os BDRs facilitam o acesso a mercados externos sem a precisão de abertura de conta em uma corretora no exterior ou transações de câmbio.

“Ao comprar, você também está exposto à variação da moeda brasileira contra o dólar: se o dólar sobe, você ganha valor, se o dólar cai, você perde valor.

E fica aqui uma “dica” de como investir: não invista pensando em lucrar com variações do câmbio (para isso existe a compra direta de moeda ou fundos cambiais, por exemplo)”, diz Betina Roxo, estrategista-chefe da Rico Investimentos.

Negociações

Na segunda-feira (19), a Bolsa paulista divulgou a negociação de 120 novos BDRs, a maioria são empresas não americanas, obtendo um total de 671 BDRs disponíveis no mercado brasileiro, quase o dobro dos papéis (350) de companhias brasileiras listados na B3. 

Na terça-feira (20), a BlackRock, maior gestora de ativos no mundo, divulgou que oferecerá 100 novos ETFs (fundos de índices) no Brasil até o fim do primeiro trimestre do próximo ano.

“De fato, estamos falando de mais opções de investimentos aos investidores e com isso aumento da competição para as ações brasileiras. No curto prazo, isso pode trazer um impacto negativo, porém a equação ainda é muito positiva aos investidores. A alocação em renda variável ainda é muito baixa no Brasil. Ou seja, há muito espaço para o investimento em bolsa”, diz Betina.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.