Grupo Pão de Açúcar lança seu “marketplace” e conta com cerca de 100 parceiros iniciais

O Grupo Pão de Açúcar irá lançar o seu “marketplace” (shopping virtual) no mês de novembro, e a abertura deve ocorrer com mais de 100 vendedores na plataforma nas áreas de móveis, brinquedos, produtos para “pet”, cama, mesa e banho, entre outros, afirmou o comando em teleconferência com analistas. Segundo Jorge Faiçal, presidente do braço de varejo do grupo, o intuito é rivalizar com os grandes líderes desse mercado de venda on-line.

Grupo Pão de Açúcar lança seu "marketplace" e conta com cerca de 100 parceiros iniciais
Grupo Pão de Açúcar lança seu “marketplace” e conta com cerca de 100 parceiros iniciais (Foto: Google)

Em relação a inflação e demanda, o comando do Assaí disse que não faltam produtos, apesar dos problemas de escassez de insumos na indústria (papelão, plástico), e ainda há tendência de aumento de preços das commodities em 2020.

Porém, o comando do Assaí observa que há uma procura muito grande por itens como aço, que não afeta a venda, porém são fundamentais na construção de lojas.

Segundo o grupo, itens mais afetados pela demanda global precisam manter essa pressão de preços, porém aqueles voltados à demanda doméstica, com impacto de safra, possuem a tendência de normalizarem de forma rápida.

Produtos eletrônicos

Em relação aos produtos eletrônicos, Faiçal disse que “é difícil acertar a demanda futura”, porém que a empresa está preparada para atender a demanda da Black Friday. “A venda surpreendeu, mas o futuro de eletro é incerto”, disse.

Devido a essa procura maior por certos produtos, Faiçal aponta que “a entrega de fato junto à indústria está mais disputada”. De acordo com ele, sobre o braço de comércio eletrônico, a venda on-line deve alcançar R$1 bilhão em 2020, três vezes maior que o apurado no ano passado.

Estratégia em alimentos

Sobre o braço alimentar, o GPA está expandindo o plano de revitalização de hipermercados e um dos principais focos será em preço e simplificação de portfólio.

Faiçal apontou que os hipermercados, depois da pandemia do novo coronavírus, estão mais rentáveis (consumidor está concentrando suas compras em canais com portfólio maior).

Essa revitalização tem como objetivo garantir melhoria na rentabilidade dos hipermercados. Esse é um dos principais trabalhos da empresa na área alimentar de 2020 para o próximo ano, disse para analistas.

Sobre a rede Pão de Açúcar, Faiçal apontou que as ações promocionais estão mais fortes em algumas praças, como Fortaleza.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA