Black Friday 2020 deve fazer vendas no varejo subirem até 3% em novembro

Ao longo desses últimos anos, a Black Friday tem sido uma das datas mais esperadas pelos comerciantes e consumidores. Apesar do cenário econômico de mais dificuldade, o FecomercioSP espera que o evento deste ano, que acontecerá no dia 27 de novembro, tenha alta de 3% nas vendas do comércio varejista, em relação ao mesmo período de 2019.

FecomercioSP projeta alta de até 3% no varejo durante a Black Friday 2020
FecomercioSP projeta alta de até 3% no varejo durante a Black Friday 2020 (Imagem: Clay Banks/Unsplash)

O FecomercioSP também acredita que o Natal registrará aumento nos negócios. O evento de novembro seria como um parâmetro para saber como seria a data de final de ano.

Caso as perspectivas de melhoras sejam concretizadas, o varejo terminaria com uma baixa de 3%. Mesmo que o comércio esteja em fase de reabertura, ainda não seria suficiente para ter um resultado positivo. Apesar da negativa, o valor estaria melhor que o projetado na fase inicial da pandemia do covid-19.

Caminhos para que o evento tenha resultados positivos

A federação aponta alguns fatores para o varejo tenha resultados positivos no faturamento. O desconto em produtos e os planos de fidelização de clientes seriam caminhos para que os estabelecimentos melhorem nas vendas.

Apesar de indicar esses aspectos, a entidade aconselha os comerciantes a terem cautela com as margens de lucro, de forma com que não afetem a empresa no longo prazo.

“Isso significa dizer que, para ter um bom resultado ao fim do mês, eles devem ir às contas: mensurar custos, checar o estoque antecipadamente e planejar a gestão de fornecedores para, só então, estipular os descontos que podem oferecer”, afirma o FecomercioSP, conforme indicado pela Agência Brasil.

“Caso contrário, corre-se o risco de vender a preços muito baixos para atrair a demanda da Black Friday e contabilizar prejuízos depois que a data passar”, alerta.

A assessoria técnica da federação afirma que a principal forma de obter lucro durante o evento seria por meio de descontos em produtos com baixo giro ou parados. A estratégia de oferecer frete grátis pode trazer prejuízos para o comerciante, caso não exista um planejamento.

Por fim, os cuidados de saúde não podem ser deixados de lado durante a Black Friday. Este procedimento vale também para as compras virtuais. Os serviços de entrega devem seguir os protocolos de saúde para que não cause riscos aos profissionais e aos consumidores.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.