Governo confirma cancelamento do 13° salário do Bolsa Família; entenda o motivo

Na última semana, representantes da equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro informaram que não será mantido o pagamento extra para os segurados do Bolsa Família. De acordo com eles, o assunto não está mais em pauta na administração federal que nesse momento se concentra na finalização dos calendários do auxílio emergencial 

Governo confirma cancelamento do 13° salário do Bolsa Família; entenda o motivo (Foto: Google)
Governo confirma cancelamento do 13° salário do Bolsa Família; entenda o motivo (Foto: Google)

Durante sua campanha política em 2018 e no seu primeiro ano de mandato, Bolsonaro prometeu que estaria anualmente concedendo um 13º salário para os segurados do Bolsa Família. A proposta foi realizada em 2019, mas não cumpriu a previsão prevista para este ano.  

Inicialmente, o gestor editou uma MP que possibilitaria o depósito do 13º apenas no seu primeiro ano de governo. Porém, ainda no primeiro semestre de 2020 sugeriu que o texto caducasse para que os depósitos fossem mantidos neste fim de ano, mas não deverá mais valer.  

Proposta não cabe na agenda pública 

A justificativa da equipe econômica foi de que com a pandemia do novo coronavírus o governo não obtém recursos o suficiente para liberar um décimo terceiro.

Além disso, os técnicos afirmaram que a quantia já vem sendo indiretamente paga por meio do auxílio emergencial que permitiu com que os segurados do bolsa família tivessem mensalidades de até R$ 600 durante os últimos meses.  

“As pessoas receberam pelo menos R$ 600 durante cinco meses. Esse valor é bem superior ao Bolsa Família e equivaleria a um 14º e a um 15º. Se pagarmos um 13º para beneficiários do Bolsa Família, também teremos que pagar para quem recebe o auxílio emergencial? Não está claro. Mas essa decisão é política e depende do presidente Bolsonaro. Mas não há debates sobre isso no governo”, disse um técnico da equipe econômica.  

Ele garantiu ainda que o assunto nem ao menos está em pauta na gestão pública, afirmando que nesse momento a medida não é cogitada como prioridade no orçamento da União.

É válido ressaltar que a equipe de Bolsonaro encontra ainda dificuldades para definir como funcionará o Bolsa Família em 2021, podendo o programa ser extinto mediante a implementação do Renda Brasil ou do Renda Cidadã. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA