Ministro afirma que Brasil será o 5º maior produtor de petróleo nos anos seguintes

Nesta quarta-feira (21), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez a projeção de que o Brasil irá atingir nos próximos anos as posições de quinto maior produtor de petróleo e de quarto maior exportador do mundo.

Ministro afirma que Brasil será o 5º maior produtor de petróleo nos anos seguintes
Ministro afirma que Brasil será o 5º maior produtor de petróleo nos anos seguintes (Foto: Google)

Crescimento da produção de petróleo e gás contribuíram para esta projeção do mercado brasileiro de petróleo 

O ministro apontou que, atualmente, o país está na oitava posição de maior produtor e na nona posição de maior exportador do mundo. “Nossa produção de petróleo e gás vai crescer exponencialmente”, disse Albuquerque, em encontro empresarial feito pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

O Brasil não possui projeções por enquanto de entrar na Opep

Ao ser questionado pelo presidente da federação, Flávio Roscoe, em relação a entrada do Brasil na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), o ministro disse que, não obstante o crescimento notável de produção e exportação da commodity previsto para os próximos anos, o país deve continuar interagindo com os grandes produtores do mundo todo sem participar, por enquanto, no cartel internacional encabeçado pela Arábia Saudita.

Reuniões do G20 na Opep

O chefe da pasta de Minas e Energia disse que tem feito parte de reuniões da Opep com ministros de energia do grupo dos vinte países mais ricos do mundo, o chamado G20. 

“Nessas reuniões o Brasil tem sido reconhecido como um país que tem superado as dificuldades e tem sido muito bem sucedido nas ações que estão sendo implementadas nos setor”, ressaltou.

Produção de petróleo, gás natural e líquido de gás natural da Petrobras 

A maior produtora de petróleo do Brasil, Petrobras (PETR4), declarou que sua produção registrou 2,952 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d) de petróleo, gás natural e líquido de gás natural (LGN) no terceiro trimestre deste ano, isso equivale a um aumento de 5,4% ante os três meses anteriores e de 2,6% ante igual período de 2019.

O volume total comercializado registrou 2,632 milhões de boe/d, um aumento de 6,4% frente ao trimestre anterior e 1,3% em relação ao terceiro trimestre do ano anterior.

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.