PIX: Entenda como a nova solução de pagamentos vai funcionar para os MEIs

O PIX, que foi desenvolvido pelo Banco Central (BC), será liberado a partir do dia 16 de novembro, permitindo a realização de pagamentos e transações instantâneas. Os microempreendedores individuais (MEIs), também irão ter algumas vantagens com o uso desta ferramenta, já que a compra e venda de produtos e serviços poderá ser cobrada e paga instantaneamente e de forma gratuita, acarretando em uma competitividade maior perante as taxas aplicadas sobre as máquinas de cartão. 

PIX: Entenda como a nova solução de pagamentos vai funcionar para os MEIs
PIX: Entenda como a nova solução de pagamentos vai funcionar para os MEIs (Foto: Google)

O compartilhamento de dados como por exemplo, número da conta ou agência bancária, CPF, nome completo, entre outros, não serão mais precisos. Com o Pix, basta compartilhar uma chave escolhida pelo usuário (CPF, CNPJ, celular ou e-mail) e, ela estar cadastrada em alguma instituição bancária.

Ao realizar a inserção de um dos códigos citados, a transação entre os envolvidos será feita instantaneamente. 

O MEI não terá mais tanto trabalho para emitir boletos que levariam dias para serem compensados, além de se preocupar em sempre andar com uma quantia de dinheiro em espécie a fim de facilitar o troco do cliente.

Estes profissionais poderão analisar a lucratividade visível, bem como, maior controle financeiro que poderá ser mantido diariamente no formato digital. 

Vantagens para os microempreendedores individuais 

  • Fluxo de caixa mais rápido;
  • Economia nas transações financeiras;
  • Pagamento à distância;

O Pix irá trazer a consolidação das soluções já disponíveis no mercado financeiro, agilizando os pagamentos e transações ao usar apenas um único código cadastrado em cada conta e agência bancária.

Pix e suas vantagens 

O Pix se trata de um sistema para efetuar pagamentos e transferências virtuais de maneira simples e rápida do que as disponíveis no mercado atualmente.

As operações poderão ser feitas através de caixas eletrônicos, ou pelo próprio celular, além de possibilitar a alternativa do QR Code gerado tanto pelas pessoas físicas quanto por estabelecimentos comerciais com o intuito de efetuar alguma transação financeira.

Serão válidas qualquer tipo de transação, seja transferências de dinheiro entre pessoas físicas e jurídicas, compras online, pagamento de contas como por exemplo água, luz, internet.

AvatarREDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.