Pagamento do seguro desemprego mudará a partir de 2021 com NOVO salário mínimo

Alterações no salário mínimo de 2021 deverão modificar a quantia a ser concedida pelo seguro desemprego. Os trabalhadores demitidos que estiverem com previsão de recebimento a partir de janeiro do próximo ano devem ficar atentos, pois o valor deverá ser alterado.

Pagamento do seguro desemprego mudará a partir de 2021 com NOVO salário mínimo (Foto Reprodução Google)
Pagamento do seguro desemprego mudará a partir de 2021 com NOVO salário mínimo (Foto Reprodução Google)

De acordo com as estimativas do governo, o piso nacional ficará entre R$1.067 e R$ 1.069,55 o que significa um reajuste nos benefícios federais.

O seguro desemprego é calculado a partir do piso nacional em validação. Para que seja concedido, o benefício leva em consideração o valor dos últimos três salários do trabalhador juntamente com o tempo de serviço prestado.

Com a nova estimativa do salário mínimo, que deverá sofrer um reajuste de 2,09% para 2,35% o seguro deverá ser acrescentado.

Salário mínimo sem ajuste real

De acordo com o último pronunciamento feito pelo governo federal, o salário mínimo será acrescentado a partir das alterações do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INCP) de deste ano, que se espera fechar em 2,35%.

Desse modo, o pagamento base em todo o país subirá de R$ 1.045 para R$ 1.069,55, o que significa que não haverá um acréscimo real.

A definição do piso nacional é determinada a partir da inflação do país no ano anterior. Tendo em vista os efeitos econômicos do novo coronavírus as projeções de 2021 serão negativas considerando a alta nos mais variados setores.

Como ficará o seguro desemprego

Tendo em vista que a definição do seguro desemprego leva em consideração a média salarial os trabalhadores, o teto será alterado com base na inflação.

Enquanto isso, o piso será o mesmo do valor definido para o salário mínimo. A quantia é fixada para empregados domésticos, beneficiados do seguro defeso e resgatados de trabalho escravo.

Hoje, para saber quanto vai receber os trabalhadores devem tirar a média salarial dos últimos três meses e aplicar na tabela abaixo:

Faixa de salário médio Forma de cálculo
Até R$ 1.599,61 Multiplica-se o salário médio por 0,8 (80%)
De R$ 1.599,62 até R$ 2.666,29 A média salarial que exceder a R$ 1.599,61 multiplica-se por 0,5 (50%) e soma-se a R$ 1.279,69
Acima de R$ 2.666,29 O valor da parcela será de R$ 1.813,03 invariavelmente

É válido ressaltar que os números são apenas uma estimativa e que devem ser alterados até que o governo federal defina o valor exato a ser concedido no piso nacional.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA