A quem são pagos os impostos federais, estaduais e municipais?

Ao longo da vida, temos que pagar vários impostos. Essas taxas são cobradas sobre diversos bens, como alimentos, veículos, imóveis, exportações, entre outros. De acordo com o Portal Tributário, há 92 impostos existentes em vigência, que são separados em federais, estaduais e municipais. Somente em 2019, foi arrecadado R$ 1,537 trilhão em impostos. Você sabe quem recebe cada tipo de imposto? Confira a seguir.

Descubra a quem são pagos os impostos federais, estaduais e municipais
Descubra a quem são pagos os impostos federais, estaduais e municipais (Imagem: Reprodução/Google)

O objetivo dessas cobranças é de proporcionar a manutenção da economia e melhoria do país. Os impostos são incididos pelos fatores geradores da cada imposto. O Imposto de Renda e Proventos de Qualquer Natureza (IR), por exemplo, incide sobre o salário recebido, no valor a partir de R$ 1.787,78, sobre os lucros.

O dinheiro coletado tem a utilização do Governo Federal, tendo grande parte repassada aos municípios e estados. Diversos setores são beneficiados com o direcionamento da verba, como a saúde, educação, infraestrutura, transportes, saneamento básico, entre outros.

Há três tipos de regime tributários. São eles:

Simples Nacional

Possui alíquotas de tributação mais baixas. Torna mais fácil a apuração dos valores em uma guia, o documento de arrecadação do Simples Nacional (DAS). O valor apurado acontece de acordo com a renda bruta de empresas nos últimos 12 meses.

Possui melhor aplicação para pequenas e médias empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões ao ano

Lucro Real

Usado em grande parte por empresas maiores e multinacionais. O cálculo acontece por meio do lucro líquido, desde que saibam o lucro baseado no cálculo do IRPJ. As pequenas e médias empresas não costumam utilizar este modo.

Lucro Presumido

Regime muito utilizado por prestadores de serviço e empresas. As que tiverem um lucro acima de 32% do faturamento bruto registram mais vantagens. A base de cálculo ocorre pelo IRPJ e CLSS, no pagamento trimestral, sendo o trimestre anterior a base de cálculo.

O Imposto de Renda para Pessoa Jurídica (IRPJ) tem a alíquota de 15% sobre a parcela de presunção e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) t em o valor de 9% a 32%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.