Indústria apresenta crescimento de 37,8% entre os meses de maio e agosto; confira

Nesta terça-feira (6), de acordo com a pesquisa Indicadores Industriais feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontou que o faturamento real do setor ultrapassou o patamar do início de 2020 e a atividade da indústria de transformação continuou em crescimento no mês de agosto. 

Indústria apresenta crescimento de 37,8% entre os meses de maio e agosto; confira
Indústria apresenta crescimento de 37,8% entre os meses de maio e agosto; confira (Foto: Google)

O faturamento cresceu 2,3% na comparação com o mês de julho e 37,8% em relação a abril, no auge da crise causada pela pandemia. 

Devido à forte queda que obteve nos meses de março e abril, no acumulado de 2020, o valor se encontra 3,9% abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior.

O emprego industrial aumentou 1,9%. Este é o primeiro mês de aumento este ano. Com esse desempenho, o nível de emprego já se encontra próximo ao patamar pré-crise. As horas trabalhadas aumentaram 2,9% entre os meses de julho e agosto. 

Acumulam um aumento de 25,1% em relação a abril, mas ainda não retornaram ao patamar pré-crise.

“Os números de agosto reforçam a percepção de recuperação em ‘V’ da atividade industrial, recuperação que já vem de alguns meses. A importante novidade do mês é que essa alta da atividade veio acompanhada de crescimento do emprego, o que sugere maior confiança do empresário na sustentação dessa recuperação”, afirmou o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) do mês de agosto alcançou 78,1% e se encontra 0,8 ponto percentual (p.p.) abaixo do percentual de fevereiro de 2020. Além desse dado, a massa salarial mostrou um crescimento de 4,5% em agosto, na comparação feita com julho. 

O aumento mais que compensou a queda do mês anterior, mas os números ainda se encontram distantes do patamar pré-pandemia. Algumas empresas ainda estão adotando suspensão de contrato ou redução de jornada com redução de salário.

Conforme o movimento da massa salarial, o rendimento médio real pago aos trabalhadores aumentou 2,8% no mês de agosto em relação a julho, depois de ter feito o ajuste sazonal.

O rendimento médio também é afetado pelos acordos de redução de jornada ou suspensão de contrato e se mostra distante do patamar pré-pandemia. Na comparação com o mês de agosto do ano anterior, a diminuição é de 2,2%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA