Investimentos na Previdência podem diminuir cobranças do IR; saiba como

Para ter uma boa carteira de investimentos é importante diversificar, mas é preciso cuidado. O valor cobrado do Imposto de Renda (IR) é um dos fatores que precisa ser observado. Isso porque uma parcela considerável dos ganhos acaba sendo retida pela taxa. A variação pode chegar a 22,5% do valor total. 

Investimentos na Previdência podem facilitar no pagamento do Imposto de Renda
Investimentos na Previdência podem facilitar no pagamento do Imposto de Renda (Imagem: Witthaya Prasongsin/Getty Images)
publicidade

Seguindo, por essa linha, muitas pessoas optam pelo investimento na previdência privada, pelas vantagens oferecidas, inclusive pela facilidade para o pagamento do IR.

As instituições financeiras, ao oferecer os serviços de previdência, disponibilizam redução de taxas, como a de administração e carregamento. Dessa forma, muitos investidores optam por irem na área, pela previsibilidade oferecida.

Como forma de auxiliar os interessados, a sócia e responsável pela área de previdência e seguros da Zahl Investimentos, conta como poderá ser feito o processo, em entrevista ao InfoMoney.

Como vantagem do produto, ela afirma que “há a possibilidade de redução da taxa de IR na tabela regressiva chegando em uma alíquota de 10%. Isso torna esse ativo cada vez mais interessante na composição de uma carteira diversificada”.

Escolha entre os tipos de IR

Para a especialista, ideal é investir o quanto antes. Entre os tipos existentes de planos, o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) seria a melhor opção para quem não paga o imposto de renda na pessoa física.

Por outro lado, “o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é indicado para quem tem uma renda acima do limite de isenção do IR da Pessoa Física, onde você pode se beneficiar de um abatimento de até 12% da sua renda bruta anual para cálculo do imposto”, afirma.

O VGBL apresenta as vantagens pelo IR somente pelos rendimentos e pela antecipação no recolhimento do imposto em fundos de investimento, o come cotas. Já o PGBL pode ter a redução direta na declaração anual do IR de até 12%, sem come cotas e com cobrança apenas no resgate.

“Um dos fatores estratégicos de alocação em previdência passa pelo fato da reserva não transitar pelo inventário, assim como agilidade no recebimento e a possibilidade de destinar partes diferentes para cada beneficiário”, relata.

Como realizar a declaração

Entre os planos, há diferença de realizar a declaração. Para o VGBL, acontece na aba de Bens e Direitos. O PGBL ocorre na aba de Pagamentos Efetuados. No caso de já ter tido resgates, a declaração acontecerá na aba Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva ou Definitiva.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.