FGV aponta QUEDA na renda média dos brasileiros em meio a pandemia do coronavírus

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontou que em meio a pandemia do coronavírus, a renda média do brasileiro sofreu uma queda de 20,1%, baixando o valor para R$ 893, ante R$ 1.118 reais. Nesse mesmo período, a desigualdade social, medida pelo coeficiente de Gini, subiu 2,82%.

publicidade
FGV aponta QUEDA na renda média dos brasileiros em meio a pandemia
FGV aponta QUEDA na renda média dos brasileiros em meio a pandemia (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

Os dados constam na pesquisa coordenada pelo economista Marcelo Neri, da FGV, “Efeitos da pandemia sobre o mercado de trabalho brasileiro”. Tais dados apontados acima são os piores já registrados desde o início da pesquisa, em 2012.

O economista observa que os números poderiam ser piores caso os empregadores não tivessem autorizado a redução do salário e jornada de seus funcionários durante a pandemia. A redução da jornada de trabalho média foi de 14,34% nesse período.

Gênero

A pesquisa afirma que a situação econômica afetou mais os indígenas (-28,6%), analfabetos (-27,4%) e jovens de 20 a 24 anos (-26%). As mulheres também foram bastante afetadas, com 20,54% de queda geral na renda trabalhista, contra 19,56% dos homens.

A renda trabalhista mais pobre caiu 27,9% contra 17,5% dos 10% dos brasileiros mais ricos.

Onde a renda caiu mais?

A capital com a maior queda foi Recife com -29,5%. No topo das perdas temos também as capitais dos estados nordestinos como Maceió com -29,4% e Salvador com -27,7%. Porto Alegre e São Paulo também se encontram neste grupo das maiores quedas apontadas.

As capitais com menores perdas de rendimento foram da Região Norte e Centro-Oeste, como Palmas, Belém e Manaus. Em Florianópolis, observamos uma queda de -3,9%, a segunda menor perda de rendimentos trabalhistas.

AvatarGuilherme Moreira
Guilherme Moreira é formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Atuou como roteirista, produtor e editor do SBT interior e na redação de blogs e sites informativos. Atualmente, trabalha como social media e redator do portal FDR. |  Instagram @guimemoreira