Auxílio Emergencial: Caixa paga parcela de R$ 300 a 1,6 milhão de beneficiários nesta segunda-feira

A sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família será paga nesta segunda-feira (21). Ela é também a primeira parcela dos quatro meses de prorrogação. Ou seja, a parcela é de R$ 300, sendo de R$ 600 apenas para mães chefes de família. Recebem nesta segunda os beneficiários do Bolsa com o Número de Identificação Social (NIS) terminado em 3.

Auxílio emergencial paga R$300 para 1,6 milhões de inscritos HOJE
Auxílio emergencial paga R$300 para 1,6 milhões de inscritos HOJE (Imagem: Reprodução / Google)

O pagamento desta parcela para todos os números vai até o dia 30 deste mês. As outras parcelas serão pagas até o dia 23 de dezembro.

Como pode ser visto no calendário abaixo, os beneficiários do Bolsa Família recebem o auxílio emergencial nas mesmas datas e da mesma forma como recebem o Bolsa, nos 10 últimos dias úteis de cada mês.

Auxílio emergencial paga R$300 para 1,6 milhões de inscritos HOJE
Auxílio emergencial paga R$300 para 1,6 milhões de inscritos HOJE (Imagem: G1/Reprodução)

As parcelas de R$ 300 irão beneficiar cerca de 16,3 milhões de família ao todo. O número sofreu uma baixa desde a redução do lote, deixando de beneficiar 3 milhões de pessoas.

Isso acontece porque o valor de R$ 300 passa a se igualar a quantia que muitas famílias atreladas ao Programa Bolsa Família ganham e, nesta ocasião, elas recebem apenas a parcela de igual ou maior valor.

Entre o público barrado no auxílio, além dos citados anteriormente, que fazem parte do Bolsa Família, estão os que estão em regime fechado, tenha menos de 18 anos (exceto mães adolescentes), moram no exterior, conseguiu emprego formal após receber o auxílio emergencial, entre outros.

Para receber o dinheiro, os beneficiários podem sacar o dinheiro por meio do cartão do Programa Bolsa Família, Cartão Cidadão ou por crédito em conta da Caixa.

Bolsa Família

O o valor que o Programa Bolsa Família paga para cada família é medido pela renda e composição do número. O sistema analisa a renda mensal por pessoa e se existem mulheres grávidas, lactantes, crianças e adolescentes.

Em seguida, calculam o valor do benefício que será destinado. Isso faz com que o programa deposite uma quantia para cada família e justifica o motivo pelo qual duas casas vizinhas podem receber um valor diferente se comparados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.