Receba o BPC sem perícia médica seguindo ESTAS regras

Pagamentos antecipados do auxílio doença e do BPC são prorrogados pelo INSS. Nessa semana, mediante a retomada conturbada das agências, o Instituto Nacional do Seguro Social informou que irá manter os benefícios sem as avaliações médicas. A decisão tem como finalidade reduzir o número de pessoas e assim amenizar os atendimentos presenciais.   

Receba o BPC sem perícia médica até o fim do ano seguindo ESTAS regras (Imagem: Reprodução Google)
Receba o BPC sem perícia médica até o fim do ano seguindo ESTAS regras (Imagem: Reprodução Google)

O pagamento antecipado do INSS para benefícios que necessitavam de avaliação médica, como o BPC e o auxílio doença, deveria ser finalizado ainda no começo desse semestre.

No entanto, com a reabertura crítica das agências, o instituto optou por manter a determinação até o dia 31 de dezembro.  

Como ter acesso a liberação 

Dessa forma, os segurados poderão continuar recebendo seus benefícios sem precisarem de uma perícia médica realizada pelo próprio instituto.

Para isso, é preciso que o cidadão se consulte em um médico de sua preferência e envie, por e-mail, a avaliação para o INSS.  

O valor pago atualmente para quem recebe o auxílio doença é de R$ 1.045, equivalente ao salário mínimo.

Já no caso do BPC, o pagamento é de R$ 600 desde que haja a concessão do deficiente, BPC Idoso ou concessão de outra espécie de benefício que não pode ser acumulado. 

O texto publicado pelo INSS informou ainda que nos casos de indeferimento da antecipação, depois do retorno presencial da perícia médica, o órgão estará notificando o segurado para que ele cumpra o prazo de 30 dias e agende a sua consulta.  

Sobre o retorno das perícias

O INSS voltou a atender nas agências na última quarta-feira (16), mas nem todos os serviços estão sendo realizados. No caso das perícias médicas, a retomada estava prevista para o dia 17.

No entanto, os médicos se negaram a voltar ao serviço afirmando que a decisão não era segura e colocaria em risco a vida dos aposentados e pensionistas que são o maior grupo de risco por covid-19.

Muitos alegaram que o processo de reabertura estava sendo feito de forma incorreta, sem que houvesse uma real fiscalização nas unidades para garantir ações de distanciamento social e medidas de higienização. Desse modo, o INSS está tento rever a situação e o retorno das avaliações médicas ainda não pode ser previsto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA