Neon capta R$1,6 bilhão e mira em novos produtos para MEI e pessoa física

A Neon Pagamentos acabou de concluir a realização de captação de cerca de R$1,6 bilhão de reais, o que equivale a 300 milhões de dólares em uma rodada Série C que está sendo liderada pelo General Atlantic.

Neon capta R$1,6 bilhão e mira em novos produtos para MEI e pessoa física
Neon capta R$1,6 bilhão e mira em novos produtos para MEI e pessoa física (Foto:Google)
publicidade

Essa rodada contou com alguns investidores de peso como BlackRock, a maior gestora do mundo e o PayPal Ventures, que é o braço de venture capital do PayPal. Além da Vulcan Capital e Endeavor Catalyst entraram também.

Em rodadas anteriores entraram como investidores a brasileira Monashees e o Flourish Ventures e o BBVA entrou por meio da Propel Venture Partners.

A empresa é especializada em contas digitais e serviços financeiros para microempreendedores individuais (MEI) e as pessoas físicas.

Eles não divulgaram os novo aportes, mas os especialistas na industria dizem que é improvável que não seja avaliada em cerca de 1 bilhão de dólares.

Isso em razão das startups que captam recursos e série C que raramente abrem mãos de sua fatia tão elevadas da companhia nesse estágio de desenvolvimento.

Os recursos recebidos são divididos em duas etapas de 800 milhões de reais, assim ampliado a ambição dos planos.

A Neon vai atacar em diferente frentes como: aquisições, lançamento de produtos, aumento da oferta de crédito e contratação de talentos.

Os comandantes dessa nova fase da Neon revelaram os plano e o tamanho da ambição da fintech, que já tinha um crescimento acelerado nesta pandemia.

Os indicadores, mostraram em agosto, um crescimento da ordem de 100% em comparação ao mês de fevereiro como um volume total de pagamento com cartões de débito e de crédito.

Com base nos clientes, as pessoas físicas saltou de 3 milhões para 9 milhões, já os MEIs atendidos chegaram a 1 milhão de contas.

De acordo com Daniel Mazini, executivo-chefe de Produto da Neon, a empresa quer oferecer mais produtos para MEI, “Queremos oferecer a jornada completa para o MEI. Iremos ampliar nossa oferta de serviços para auxiliá-los em todas as esferas de seu negócio”, disse.

Essa captação de 300 milhões de dólares na Série C, foge do padrão das startups brasileiras que assim acabam se tornando unicórnios.

No ano passado, a Neon já tinha conseguido 400 milhões de reais na Série B com o General Atlantic e o BV.

 

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.