Nota de R$200 inicia circulação no mercado a partir desta quarta-feira (2)

Nesta quarta-feira (2), depois de muito suspense e questionamentos, o Banco Central vai revelar em uma coletiva de imprensa às 13 horas 30 minutos, o formato oficial da nova nota de R$200. As cédulas serão colocadas em circulação a partir de hoje, e até o final do ano 450 milhões de notas serão impressas. Todas têm em sua face o lobo-guará.

Nota de R$200 inicia circulação no mercado a partir desta quarta-feira (2)
Nota de R$200 inicia circulação no mercado a partir desta quarta-feira (2) (Foto:Google)

Na cerimônia, será divulgado o desenho da nova cédula, assim como os detalhes que buscam impedir que a nota seja falsificada. Apesar disso, já foram adiantadas duas maneiras para que possa perceber se a nota é verdadeira ou não.

Para isso, é necessário olhar a cédula contra a luz e verificar se há uma marca d’água e passar os dedos sobre a sua face para perceber se os elementos em alto relevo. Essas são duas características presentes nas notas verdadeiras.

A nota de R$200 é a sétima da família do real, no fim de julho foi seguido com resistência. 

As organizações de combate à corrupção e integrantes do Ministério Público criticaram a decisão do BC, alegando que a nota facilitaria a lavagem de dinheiro.

Uma ação foi protocolada pelos partidos PSB, Rede e Podemos no Supremo Tribunal Federal (STF) estavam tentando impedir a entrada em circulação da nova cédula, mas não havia sido julgada até a noite da terça-feira (1).

Uma outra crítica apontava para o aumento da digitalização dos meios de pagamento como razão para que o BC não precisasse colocar a nota em circulação.

O Banco Central, usa como argumento a concessão do auxílio emergencial a cerca de 60 milhões de brasileiros desde o mês de abril e o aumento do hábito das pessoas de guardar o seu dinheiro em casa, fazendo com que essa decisão fosse tomada.

O portal Bitcoin, solicitou por meio da Lei de Acesso à Informação os documentos que mostram que o custo de produção da nova nota com o lobo-guará, vai custar R$0,325 centavos por nota.

Esse preço será o mais alto entre as cédulas e moedas que já circulam no país. Fazendo a comparação com a produção das outras, a nota de R$200 vai ter um custo de produção próximo ao da moeda de R$ 1, que é o instrumento monetário mais caro feito até hoje.

O gasto para colocar uma moeda dessas em circulação é de R$ 0,31. Normalmente, as moedas são mais caras de serem produzidas do que as notas, que possuem valor monetário superior. 

Isso em larga escala, mesmo que em poucos centavos, faz muita diferença na produção da Casa da Moeda, que é a estatal responsável por imprimir o dinheiro. 

A moeda de R$0,05 custa três vezes mais que o valor que é estampado no material. O custo é de cerca de R$0,17 a unidade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA