Apple e Tesla diminuem valor de entrada das ações para novos investidores

Marcas mundiais sentem impacto da crise econômica e reduzem o valor de suas ações. Na última semana, a Apple e a Tesla informaram que estarão reajustando suas carteiras de investimentos. A partir desta segunda-feira (31), os aplicadores que desejarem comprar títulos nessas empresas contarão com cobranças mais baratas. A decisão tem como finalidade permitir uma maior rotatividade em ambas.  

Apple e Tesla diminuem valor de entrada das ações para novos investidores (Foto: Pixabay)
Apple e Tesla diminuem valor de entrada das ações para novos investidores (Foto: Pixabay)

Na última sexta-feira (28), a Apple encerrou o dia com seus títulos valendo 499,23 dólares cada um (aproximadamente 2.690 reais). Enquanto a Tesla teve um fechamento de 2.213,40 dólares cada uma ao final do pregão (11.933 reais).

No entanto, com a decisão de baratear os investimentos, as marcas agora irão desdobrar de um até cinco o valor total de suas atribuições.  

Na Apple, o reajuste será de até 4 para 1. Isso significa dizer que, haverá um fracionamento entre os valores cobrados.

Por exemplo, a cada um lote de 100 ações, haveria uma taxação de 49.923 dólares (mais de 269 mil reais). Com o novo reajuste, o número deverá cair para 12.480 dólares (67,2 mil reais). 

O mesmo ocorrerá com a Tesla, só que em uma escala ainda maior. Para a marca, a divisão será feita em cinco vezes, o que significa que suas ações ficarão ainda mais baratas e não haverá a necessidade de investir um valor tão alto para garantir uma única ação.  

Variações do mercado impulsionam decisão  

É válido ressaltar que, a decisão de ambas mediante as disparadas recentes do mercado financeiro. Com a pandemia do novo coronavírus, o segmento vem passando por uma série de alterações, tornando as aplicações mediamente inseguras.  

Apenas em janeiro, a Apple estava negociando seus papeis com uma cobrança de mais de 300 dólares. Foi registrado uma alta de 67% no total de suas ações, fazendo com que a mesma se mantesse como a maior empresa do mundo em valor de mercado. Sua avaliação atual é de mais de 2 trilhões de dólares.  

Já a Teslas teve um acréscimo de 411% nos papéis vendidos por cerca de 430 dólares. A companhia registrou um acumulo de 411,8 bilhões de dólares ao longo do primeiro semestre, ficando inferior a Apple por ter menos ações no mercado.  

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.