Facebook lança função na rede para aumentar vendas de pequenos empreendedores

O Facebook lançou na última terça-feira, 25, uma novidade batizada de Facebook Shop, que tem a finalidade de auxiliar os lojistas em suas vendas através da rede. Esta não é a primeira iniciativa da rede social neste segmento, mas em meio a pandemia a ideia ganhou força.

Facebook lança função na rede para aumentar vendas de pequenos empreendedores
Facebook lança função na rede para aumentar vendas de pequenos empreendedores (Imagem Google)

Basicamente a finalidade é deixar a experiência de compra mais fácil para o usuário da rede social e paralelamente facilitar o trabalho de venda pelo vendedor.

Para que isso aconteça, o Facebook Shop tem sua área dentro do aplicativo que faz a exibição de vitrines para lojas dos mais variados segmentos.

Dentro da rede social existe uma outra ferramenta, o Marketplace, que tem uma função diferente do Shop.

O Marketplace é uma área de classificados, já o Shop, como nome indica é um shopping direcionado as lojas. No shop, por exemplo, você não verá um anúncio de algum usuário querendo vender um celular usado.

Como complemento, o Facebook anunciou a expansão da plataforma Shops (mais uma vez não confundir com o Shop). O Shops fornece ferramentas para o lojista criar e personalizar a sua loja. O recurso está sendo testado desde maio nos Estados Unidos e, nos próximos dias, será disponibilizado para um número maior de empresas.

Através do Shops, os lojistas podem criar layouts e utilizar as ferramentas que os conectam com os clientes através do próprio Facebook, WhatsApp ou Instagram Direct.

No Instagram também chegaram novidades direcionadas para o comércio eletrônico. Em breve, o Facebook vai aumentar a disponibilidade do Instagram Checkout, ferramenta que autoriza o lojista a fazer o processo de venda dentro da própria rede social. Até o pagamento da compra pode ser processado pelo Instagram.

Entre as novidades estão o Facebook Live Shopping e o Instagram Live Shopping, que permitem que produtos sejam vendidos durante as lives nas redes sociais.

Até que a pandemia do coronavírus termine, o Facebook não cobrará taxas sobre as vendas como forma de ajudar as empresas a enfrentarem a crise.

Por enquanto, as novas funções estão disponíveis somente nos EUA e ainda não existe uma previsão de quando elas vão começar a operar por aqui.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.