Renda Brasil pode salvar governo da criação de uma ‘nova CPMF’; entenda o motivo

O Governo Federal está analisando a possibilidade da criação de uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) de transações digitais, porém 78% da população não concordam com essa medida. Com tudo, quando associado ao programa Renda Brasil a rejeição cai para 43%.

Renda Brasil pode salvar governo da criação de uma 'nova CPMF'; entenda o motivo
Renda Brasil pode salvar governo da criação de uma ‘nova CPMF’; entenda o motivo (Imagem: Montagem/FDR)
publicidade

Segundo pesquisa feita pela Ipespe, nos dias 13, 14 e 15 de agosto com mil pessoas, a criação do Renda Brasil pode ajudar o Governo Federal a inserir imposto sobre transações digitais sem que haja tanta rejeição.

O Renda Brasil, que irá substituir o Bolsa Família, tem como proposta unificar os programas: Bolsa Família, abono salarial, seguro-defeso e o salário família. Dessa maneira, seria pago um valor superior ao recebido pelo programa anterior.

De acordo com os dados, a 78% da população entrevistada não concorda com a adoção de uma “nova CPMF”, mas quando associada à criação de um programa federal que beneficie mais pessoas essa desaprovação cai para 43%.

Além disso, a rejeição cai para 37% se o imposto sobre transações digitais substituir tributos pagos por empresas cm o intuito de facilitar novas contratações. Dessa maneira, a população que concorda com a proposta sobe para 46%.

Na pesquisa também foi questionado se as pessoas lembravam como era cobrada a antiga CPM, porém 59% dos entrevistados afirmaram que não lembram.

Esse resultado piora entre os jovens, que têm entre 18 e 34 anos, aumentando para 78% que não sabem do que se tratava o imposto.

A Ipespe quis saber se a população estava atenta à reforma tributária, porém cerca de um em cada quatro entrevistados, ou seja, 26%, afirmou não estar informado sobre o assunto. 61% se dizem estar mais ou menos informadas e apenas 10% se consideraram bem informados.

De acordo com a pesquisa, a maior parte da população, ou seja, 41% dos entrevistados acreditam que o maior problema do sistema tributário brasileiro é a quantidade enorme de impostos. Já 28% acredita que o problema tributário do país é por causa da falta de transparência.

Ainda sobre esse tema, 14% dos brasileiros acham que o problema está na injustiça do sistema. E 6% afirma que o maior problema do sistema tributário brasileiro é a complexidade.

A margem de erro da pesquisa feita pela Ipespe é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.